RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 O Império Contra-Ataca

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: O Império Contra-Ataca   Sab Dez 05, 2015 3:11 pm

Com o atentado em Korriban por criaturas desconhecidas e os relatórios chegando às mãos do Imperador após a reunião da liderança do A.I, Fenrir decide convocar uma reunião com sua Mão Dourada, só para recebê-lo furioso em Senntisten no retorno da viagem a Varrock. Annatar relata o ocorrido ao imperador, desenfaixando a mão "queimada" e mostrando que a corrupção que havia liberado na presença das estranhas criaturas e a alma que as liderava.
Enfurecido pela ousadia de quem quer que fosse o responsável pela ação, Fenrir usa sua arma secreta: O Estado de Cerco é decretado. A Assembléia Imperial, o Conselho e a Corte ficam temporariamente sem poder, e todas as ações passam a se concentrar nas mãos do Imperador e seu Conselheiro Maior, a Mão Dourada.
Pouco depois do decreto ser assinado, uma reunião geral com TODOS os líderes, governantes e pessoas de grande poder e influência, em Senntisten.
Com a situação cada vez mais grave, Gregório é convocado e vai à capital. Lá, recebe novamente a permissão imperial de acumulação de capital no investimento para a força militar da Fé, os Filhos dos Deuses, que estariam agora responsáveis pela disseminação da Verdadeira Fé Imperial, a Fé dos Sete, da forma que fosse necessário. As Garras do Leão, Tenebrae e Protetores da Paz recebem ordens de caça de informações ao novo inimigo, identificado como "Mestre".
Especialistas são convocados e as possíveis fontes de poder em grande escala recebem fiscais do mais alto escalão imperial. O Portal dos Mundos, Kalaboss, Portal de Uzer, Obeliscos Elementais e qualquer outro tipo de fonte conhecida.
Enquanto isso, de Senntisten, Annatar despacha uma ordem que obriga a todos os reinos a recrutarem no mínimo mais um terço de suas atuais forças para a defesa Imperial. Vinte porcento de todas as tropas de todos os domínios do Império passam a estar obrigatoriamente à disposição da ordem do Imperador para marcharem em defesa da paz novamente.
A ordem Tenebrath volta a recrutar massivamente nas Terras Imperiais, Misthalin, Kharid e Moritânia, enquanto os Laennish trazem dez companhias mercenárias de Wushanko e enviam em apoio a Annúminas pelos conflitos iminentes de Forinthry.
"Não temos medo da guerra. A guerra nos fortalece e a ameaça nos inspira. Lutaremos até o fim e depois dele, pois o Império é maior que todos nós!" Foram as palavras da Mão Dourada em seu discurso durante o anúncio do Estado de Cerco Imperial.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   Seg Dez 07, 2015 10:25 pm

Uma poderosa arma é enviada para Annúminas com uma escolta da Ordem Tenebrath através do mar. Construída com energias dos fossos de anima que haviam sido fruto de estudo e testes da ordem desde sua fundação, era similar aos projetos anteriores utilizados pelos deuses durante um dos confrontos do passado, tendo grande capacidade de destruição. Aparentemente era uma expectativa de uso imperial para último caso.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   Qua Dez 09, 2015 8:30 am

Rothris e Annatar se reúnem na sala de reuniões da Torre da Mão para discutir assuntos relevantes. A reunião se passa longa por todo o restante da noite e início da madrugada, e nesta são decididas as questões de ação dos reinos e das organizações contra as ações do inimigo que se levantava contra o Império, conhecido como Mestre. Annatar se compromete a reunir o Instituto Zamorakiano de Magia e o Antiquo Institutum para trabalharem em conjunto com o Instituto Armadyleano para um combate mais efetivo, embora já soubesse que no fim das contas o trabalho em conjunto seria somente uma forma dos mesmos competirem para ver quem seria mais efetivo.
Com as questões imperiais decididas, Annatar inicia um assunto mais privado, entregando uma carta a Rothris, que tratava sobre sua sucessão. O Laennish admite estar velho e cansado, a cada dia mais fraco e sem expectativa de melhora. Com sua hora chegando, ele decide deixar tudo pronto para sua sucessão, solicitando a ajuda de Rothris para isso.
O armadyleano também é nomeado Protetor Imperial pela Mão Dourada, e pouco depois disso parte da sala de reuniões.
A madrugada se passa longa até a manhã seguinte, na qual estava marcado o discurso sobre as ações que o Império iria tomar contra o novo inimigo e uma expectativa para o fim do estado de sítio que se encontrava. 

- Povo Guilenoriano;
O Império trouxe-nos a paz e prosperidade que sempre foram desejadas e sonhadas por anos. O Império uniu todos os seres vivos de Guilenor sob um único aspecto, um único governo. A liderança de nosso Imperador e seus conselheiros se provou rica em sabedoria e justiça. Nunca antes Guilenor teve um período tão longo de paz.
Ainda hoje, porém, existem os que têm a ousadia de se colocar contra esse sonho de paz. Os que têm a ousadia de tentar destruir tudo o que construímos com nosso ardor, todos nós. O Império se mantém através de todas as suas engrenagens, e todas elas são essenciais para seu funcionamento.
Nunca perdi uma guerra, e não perderei esta. A guerra é necessária para mantermos a paz, quando existem alguns poucos tolos que pensam estarem acima da força imperial.
O Império preza por todos vocês, e é por isso que essas ações estão sendo tomadas. O Projeto Nacional será a maior proeza administrativa da história deste mundo, e será a maior força que um dia já existiu. Pois ela será composta por vocês, os formadores do Império.
Lutemos pelas nossas terras. Pelo nosso comércio, pelas nossas vidas e das pessoas que amamos. Lutemos pelo Império, que representa a tudo isso. O Imperador é o Grande Líder que mantém tudo o que possuímos. Com ele e somente com ele a paz pode ser alcançada.
Guilenor continuará unida, independente do que os fracos inimigos imperiais pensam. Lutaremos e esmagaremos QUALQUER ameaça à nossas terras, que compreendem a todas. Cidadãos Imperais, eu vos convoco não para lutar em nome do Império, mas para lutar em seu nome. Para lutar pelo que é seu. Lutem e defendam nossa causa, pois através dela seus direitos estarão garantidos. Quando antes na história tão poucos mercados tiveram seus comércios prejudicados pela guerra? Quando antes tão poucos lordes puderam nascer e morrer administrando suas terras sem o medo de um ataque iminente? Quando antes pudemos cuidar de nossas famílias, ver nossos filhos e netos crescerem fortes e saudáveis, sem temer que nossos vizinhos tornassem-se nossos inimigos e tentassem algo contra nós?
Eu lhes respondo, nunca!
E lhes digo: O Império durará dez mil anos e mais dez mil. Ele é maior que tudo isso, e ele deve ser defendido pela existência da paz.
Qualquer um que o traia é um inimigo não do imperador, de um rei ou de um lorde. É um inimigo de todos. É o responsável pela morte, pela destruição, pela fome e pela miséria. É o responsável pelo fim da vida de nossos filhos e do sofrimento de nossas esposas.
Eu declaro, a partir de hoje, iniciado o Plano Nacional. O Império é do povo e será defendido por ele, e pessoalmente liderarei isso. Oficialmente abandono meu cargo de Mão Dourada Imperial em nome do bem maior. Passo-o hoje a meu amigo pessoal e grande herói imperial, Príncipe Virtus Mahgno, para que continue meu trabalho enquanto governante e mantenha o Império grande e forte como deve ser.
Os Sete protejerão a todos, mas serão os seus braços que farão a diferença.
O Império precisa de você."

O longo discurso de Annatar serve como estopim para as mudanças que se seguem. O Império passa a investir recursos em propaganda, não só do Imperador, mas das instituições principais que o compunham e das grandes famílias que o sustentam.
Abandonando o cargo de Mão Dourada para agir diretamente contra o novo inimigo, Annatar institui uma nova organização pública, a Polícia Unificadora Imperial. A Casa Laennish financia a criação das sedes da mesma em cada cidade e vila de importância de todo o mundo, e pessoas começam a ser recrutadas e treinadas para a vigilância pública, combate à crimes e traições e disseminação do ideal de nacionalidade imperial. 
O Jornal Laennish publica na íntegra todo o discurso da Mão Dourada, e as escolas públicas recebem novos livros e materiais que beneficiavam a propaganda e ideal imperial, enquanto os teatros estatais e da Casa Laennish começam a apresentar novas peças que também têm o mesmo fim.
Qualquer tipo de expressão subversiva que faça propaganda contra o Império, de qualquer modo, recebe a ordem de ser destruído pela Polícia Unificadora. 
Enquanto essas ações eram tomadas, o Lorde Laennish prepara sua enorme viagem pelas capitais de cada reino para buscar as tropas que foram postas em demanda com o requerimento imperial para iniciar a operação em Forinthry. Antes disso, porém, ele retira alguns dias para si mesmo numa viagem secreta.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mairon
Lord of The Shadows
Lord of The Shadows
avatar

Mensagens : 808
Data de inscrição : 08/05/2015
Idade : 18
Localização : Reino das Sombras

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   Qui Dez 10, 2015 6:56 pm

Fenrir, após um relatório do Arquimestre Tenebrae, ordena que os oficiais anunciem um discurso que estava prestes a acontecer em frente ao Palácio Imperial, vindo do próprio Imperador, e em poucas horas, cidadãos de todos os locais de Senntisten, e até mesmo viajantes, se reúnem em frente ao palácio. Algum tempo depois, o Imperador surge na sacada do palácio, cercado por Autômatos Imperiais, Guardas Reais e Tenebraes, e começa o discurso.

"Cidadãos Imperiais,
Uma ameaça ridícula surge para desafiar o poder do Império hoje. Após todos esses anos de paz e prosperidade, ainda existem os que teimam em lutar contra o que é certo.
Nosso inimigo só tem um nome e este é Farsante. Sua causa, suas forças e suas motivações não passam de farsas, tal como toda e qualquer uma que seja contra o Império.
Só há um mestre em Guilenor, e ele não compartilha esse título com outros que pensam estar acima da única e verdadeira força desse mundo.
Todos os nossos inimigos serão destruídos. Todos os que se colocarem contra o Império serão esmagados. Não há outro caminho para estes.
Violência se combate com violência. Todo tipo de crime, traição ou insurgência será reprimido e destruído sem piedade. Aqueles que se provarem leais, porém, serão recompensados.
Quaisquer informações que se provarem úteis contra o Farsante a partir de agora valerão recompensas.
Vida longa ao Império!"


Os cidadão aplaudiam e gritavam "Vida longa ao Império!", "Vida longa ao Imperador!", e logo o Imperador sumia por entre as portas do palácio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   Sex Dez 11, 2015 8:10 am

A grande tropa imperial reunida por Annatar se encontrava num longo acampamento que se estendia às margens do Lum. Tropas da Moritânia, Kharid, Misthalin e Asgarnia já estavam ali, e logo a tropa marcharia para oeste, pegando tropas dos demais reinos para finalmente lidar com a ameaça em Forinthry.
O Lorde Laennish é interrompido em sua reunião com os demais comandantes quando um homem que dizia possuir informações sobre o Farsante chega. Annatar só o recebe após ter a garantia de que não era uma mentira, sob a pena de morte.
O visitante se revela como Delrus de Nohr. Trazia a informação de que descobrira sobre a vida de seu filho, que sobrevivera ao naufrágio. De alguma forma só para ser pego cativo pelo inimigo imperial. O corvo do mesmo, porém, havia saído impune do esconderijo que este utilizava, o que fazia Delrus vir.
A localização aproximada do local é dada num mapa, e o corvo é mantido pelo Laennish numa gaiola para orientação. Delrus recebe seus agradecimentos devidos e é informado de que no final, receberia uma recompensa por seu ato, caso se provasse útil. Eles ainda conversam sobre alguns poucos assuntos antes que o demônio fosse embora de volta para seu reino em sua caravana. Annatar envia o corvo e um capitão Laennish para a capital, onde a Ordem Tenebrath seria contatada.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   Sex Dez 11, 2015 3:34 pm

-Flashback-

Depois de ser nomeado Mão Dourada Imperial, Virtus deixaria o governo do Kharid nas mãos de sua filha, Princesa Visenya Mahgno, pois Aegon havia renunciado para permanecer como um Tenebrae em Senntisten.



Visenya teria um caso com o segundo irmão mais velho, Alexandre Mahgno, nada muito conhecido.



Meraxes e Vhagar permaneceriam em Karth, sob os cuidados de Rhaenys e Visenya, respectivamente.
Virtus partiria com Balerion para Senntisten, onde passaria a usar vestes um tanto mais requintadas ao mesmo tempo que sombrias, com mantos e brasões nas cores de sua Casa, um elmo feito semelhante ao crânio de um dragão e o broche de seu cargo. Imediatamente ele começa a tratar dos assuntos mais importantes em relação a atual situação do Império.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   Sex Dez 11, 2015 9:05 pm

Em um dia comum de Senntisten, o Mestre das Leis Rothris convocaria o Imperador Fenrir para uma reunião na Capela de Armadyl no Templo dos Sete dentro da Fortaleza de Fenrir, Rothris, pediria para o Imperador vir sozinho.

O Imperador acompanhado da Arquimaga Tenebrae e do Guarda-Imperial Laennish e Automatos, chegaria a Capela, aonde Rothris e o Imperador teriam uma longa reunião.

Eles tratariam assuntos Imperiais na reunião, o Imperador aceitando a proposta de Rothris falando sobre a Assembléia continuar sem a presença do Imperador, tudo que for decidida na mesma, será levada pelo Mestre das Leias até o Imperador ou o Mão Roxa. Em seguida tratariam sobre a Expedição dos Gnomos Negros lideradas pelo Mestre Dazelmere, no qual, o Imperador se comprometeria em apoiar Rothris durante a reunião com o Rei Eöl de Prifddinas para poder dar liberdade de acesso a Arposandra para colonizadores.

Algumas horas de pois da reunião, Rothris enviaria um mensageiro para o Mestre Dazelmere, relatando sobre isso.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Império Contra-Ataca   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Império Contra-Ataca
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Comentários]Torneio de Fotos Especial de Aniversário Guerra Galatica - Especial Shiryu
» [Comentários]Torneio de Fotos Especial de Aniversário Guerra Galatica 2ª Fase - Seiya Vs Shiryu
» Mercado Livre sendo responsabilizado nos casos de fraude !
» Tsumi no City: A partida do navio cargueiro... e mais alguns... - parte 4: Férias! -sqn
» Hemocinese

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Saga da Quinta Era :: Arquivo da Saga da Sexta Era :: Diálogos e Combates (Maiores)-
Ir para: