RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 A Serviço de Monsenhor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Qui Fev 04, 2016 9:28 am

Em Troyes (Catherby), Louis e Anne reuniriam-se com François Blancville, o novo Duque de Aglarost, e Bob Sinclair, Grão-Duque das Terras dos Videntes. Eles discutiriam assuntos econômicos e, especialmente, militares. A posição do norte e o inverno rigoroso revelavam naquele momento uma grande fragilidade a qualquer invasão bárbara, ou, pior, de outros reinos, devido ao ódio desenfreado contra o Sumo-Sacerdote de Entrana promovido por Thoros e por Peter Krugel. Um acordo seria firmado, criando o Pacto da Marca Setentrional, que previa, entre outras coisas:

  • Que ataques a quaisquer territórios de uma das três províncias fossem considerados ataques contra todas;
  • Todas as três províncias deveriam contribuir com a defesa do norte e do leste, de acordo com suas condições, mantendo guarnições permanentes na fronteira e construindo fortes e torres de vigilância;


Um emissário de Anne e Louis seria enviado ao Ducado de Sarim com propostas de aliança, mas ele seria enxotado pela corte de Margareth Saxe, a duquesa de Sarim, considerada por muitos uma mulher forte e fervorosa no que diz respeito à fé saradominista. Louis enviaria uma mensagem a Sarim, avisando que visitiaria o ducado pessoalmente após o fim do inverno.


Última edição por Sorondil em Qui Fev 18, 2016 9:43 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Qui Fev 04, 2016 9:35 am

Anne seria deixada em Troyes (Catherby) com as crianças pequenas, onde seria assessorada por sua família. Aparentemente, a deserção feita por Alfred Valois fora apenas um exagero equivocado, e os familiares de Anne não guardavam ressentimentos contra ela, e até mesmo Robert, seu primo, ajudaria-a no governo da província. Enquanto isso, Louis e Gaston embarcariam num navio e rumariam ao sul.

Gaston seria entregue aos cuidados de Hector Carnillean em Amiens e Louis seguiria viagem até Reims, onde trataria de questões internas.

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 06, 2016 10:15 am

A mando de Louis, Cecil Carnillean, um dos irmãos mais novos de Hector Carnillean e também protegido do duque, visitaria o Principado de Burthorpe, em Asgarnia, onde negociaria com o príncipe em nome de seu senhor. Seria dito a Anlaf que Louis apoiava sua reivindicação à regência do reino, como único filho vivo de Vallance, legítimo herdeiro do trono e futuro rei de Asgarnia, e desejava firmar uma aliança com o príncipe como prova de suas palavras, oferecendo seu filho mais velho, Gaston, para casar-se com uma das filhas de Anlaf na idade correta, mas pedindo em troca todos os territórios atualmente ocupados pelos bárbaros, já que um dos termos do acordo também seria o envio de tropas da parte de Louis para ajudar Asgarnia a combater os fremenniks em seu território. O príncipe aceitaria de bom grado tudo o que lhe fora dito, pois pareceria-lhe justo e benéfico, exceto o território, sua oferta seria dar apenas a metade das terras a Louis, se ele lhe prestasse vassalagem.

Cecil retornaria a Reims, meses depois, e relataria tudo a Louis, que confirmaria o acordo e aceitaria as ofertas do príncipe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 06, 2016 10:27 am

Anne Valois faria uma petição à Coroa, exigindo a entrega de metade da antiga frota auvergnesa, cuja posse cabia a Troyes (Catherby), mas havia sido confiscada pelo rei em decorrência da guerra. Como retaliação à defesa de Anne e Louis à manutenção dos cargos dos bispos de Reims, Amiens e Troyes, Thoros recusaria afirmando que o reino precisava dos navios para patrulhar o restante da costa, muito embora a maior atividade pirata e contrabandista fosse no entorno de Catherby, o único porto realmente importante de todo o reino.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 06, 2016 10:38 am

Sem outra alternativa, Anne Valois encomendaria 5 galeões e 2 fragatas do estaleiro de Sarim, com a capacidade máxima de canhões e recrutaria 7 batalhões treinados de marinheiros na província de Troyes. A pedido de Louis, seria agora sua responsabilidade dar continuidade aos preparativos da expedição marítima que seu esposo desejava fazer no início da primavera, com o objetivo de buscar terras e riquezas para seus domínios continentais.

Gastos: 35.200g
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 06, 2016 11:33 am

O acordo entre Louis e Anlaf viria ao conhecimento do Alto Conselho em Reims e Amiens. Na primeira província, o Marquês Jacob Brugghen , de uma família tradicional armadyleana, Guardião da Marca Oriental, advertiria o duque sobre os ogros, que agora saqueavam fazendas orientais e meridionais, mais próximas a Jigueguigue, afirmando ser imprudente enviar tropas para batalhar em locais distantes naquele momento delicado. Dois outros marqueses e os representantes dos burgueses e do campesinato concordariam com sua opinião, dissuadindo Louis de convocar todos os vassalos naquela província quando a hora chegasse.

Em Amiens, Isaäc Nijevelt, um conde zamorakiano, tornaria a informação pública e usaria-a como desculpa para fazer afirmações prejudiciais ao regente do ducado, entre elas que ele seria um homem ganancioso e que desprezava a vida humana, pois, mal tendo conquistado Amiens pelo sangue de milhares de homens, já planejava envolver-se em mais guerras distantes, que não melhorariam em nada a vida dos súditos na região, e também uma pessoa ausente, inapta ao governo, que entregava suas funções a homens igualmente incompetentes, como Hector Carnillean. Mesmo misturadas às mentiras do conde, as afirmações se espalhariam como fogo em palha entre a população, aumentando o sentimento de desconfiança e desprezo ao domínio Carnillean no território, especialmente entre a população zamorakiana. Hector expulsaria Isaäc do Alto Conselho, nomeando um nobre saradominista em seu lugar, mas essa reação só serviria para reforçar suas palavras mentirosas.

Já em Troyes (Catherby), o marquês Rudolf Fransen, Guardião da Marca Setentrional, criticaria fortemente os investimentos da duquesa na fabricação de navios e a contratação de marinheiros, já que o número de soldados em toda a província diminuíra grandemente com a guerra e as imposições precipitadas de Thoros, para garantir que seus cofres fossem indenizados pela rebelião. Suas críticas se explicariam por Troyes não ser apenas uma região fronteiriça ao reino de Asgarnia, grande aliado da Igreja de Entrana, mas também muito próxima ao território troll e ao território fremennik, dos quais uma invasão poderia vir a qualquer momento, mas Anne afirmaria que a atividade pirata no Mar do Sul prejudicava o comércio da província, que dependia principalmente das rotas marítimas e era vital para a economia troyesa, sendo uma frota ativa e bem equipada a única solução para a ação dos piratas.

A oposição de nobres vassalos enfraqueceria a autoridade dos Carnillean e Valois nos ducados, além de prejudicar a imagem dos governantes entre a população em Amiens. Mesmo assim, Louis não desistiria de seus planos de expansão marítima e de formar uma aliança duradoura com Asgarnia, dedicando a maior parte de seu tempo a encontrar uma solução para os problemas causados pelos oposicionistas e a fragilidade de algumas fronteiras das províncias.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Dom Fev 07, 2016 11:10 am

Como planejado, a expedição em nome do Duque Louis Carnillean partiria de Troyes no início da primavera. Três galeões, levando 150 marinheiros, 300 soldados e 5 missionários, aportariam em Brimhaven, onde estabeleceriam contato com os locais, contratando um guia conhecedor das línguas tribais, e desceriam a costa da ilha até a Selva de Kharazi. A área seria mapeada, em busca de riquezas e locais adequados para o estabelecimento de construções, enquanto Philip van Lynden, capitão dos navios, assistido pelo guia e pelos missionários, negociaria um acordo de troca de mercadorias com os chefes das tribos, que o recusariam. A ação dos missionários, que não obteria nenhum adepto à fé saradominista ainda, enfureceria os líderes espirituais, levando os tribais a atacarem a comitiva. O equipamento superior dos kandarinianos daria-lhes vantagem sobre os karamji, permitindo que escapassem com poucas perdas, de volta aos navios. A submissão de tal povo beligerante só seria conseguida com uma ação mais energética do duque.

Os outros navios seguiriam juntos até as ilhas mais ao sul, alcançando a Colônia dos Cavaleiros do Vácuo, onde Cecil Carnillean, na condição de representante do duque, tentaria firmar um acordo comercial com os líderes locais. Eles aceitariam trocar carne de aves, como frango e peru, por minérios usados na fabricação de armas, extraídos em Reims. Depois a missão prosseguiria, as duas fragatas, sob o comando de Cecil, encontrariam uma ilha próxima ao Atol dos Macacos, onde o primo de Louis e vários companheiros desembarcariam para explorar a região. Nenhuma tribo nativa seria encontrada, mas as espécies de macacos (comuns) e, especialmente, serpentes, seriam abundantes. O restante da frota encontraria uma ilha a sudeste da Colônia dos Cavaleiros do Vácuo, também desabitada, exceto por animais exóticos. Vários mapas e relatórios seriam produzidos nas missões, falando sobre povos, línguas, religião, recursos naturais e geografia das regiões exploradas. A frota retornaria, e tudo seria relatado a Louis e Anne, que se interessariam especialmente pelos recursos, descobrindo que em Kharazi a extração de madeiras exóticas (normal) e a mineração (especial) poderiam dar bons frutos, que na primeira ilha o solo seria fértil, propício à agricultura (normal), e sua vida selvagem exótica poderia fornecer peles raríssimas e igualmente caras nos mercados através da caça (especial) e na última abundantes jazidas minerais (normal) e de gemas (especial) preciosas seriam encontradas.

Gastos: 120.000g
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Dom Fev 07, 2016 11:59 am

A abundância de recursos nas duas ilhas no Mar do Sul despertariam grandemente o interesse de Louis, que enviaria uma nova expedição, desta vez com colonos e mais navios, alugados. Seis mil colonos se estabeleceriam na primeira ilha, e quatro mil na segunda. Tropas seriam recrutadas para apoiar as populações locais, e seria ordenada a construção de um porto em cada ilha, uma mina e uma mina de gemas na segunda, além de campos agrícolas serem lavrados e a área de caça mapeada na primeira. A maior delas seria nomeada Corse (60.000km²) e a menor, Avaux (30.000km²).

Gastos: 33.000g
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Dom Fev 07, 2016 7:51 pm

A necessidade de um governo local organizado nas colônias faria com que Louis nomeasse Abraham Röell, um homem de origem nobre e de sua confiança, para o cargo de Capitão-Geral de Corse, e Robert Valois, primo de sua esposa, ao posto de Governador do Cantão de Avaux. Os cargos de ouvidor-mor, responsável pela aplicação das leis, provedor-mor, responsável pela coleta de impostos e fiscalização das finanças e o de capitão-mor, responsável pela defesa dos territórios, também seriam criados, para garantir que a autoridade da casas Carnillean e Valois valesse na região.

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Seg Fev 08, 2016 9:14 am

Ao ser noticiado sobre as descobertas de Louis, Thoros, irritadíssimo por não ter sido consultado, convocaria-o à corte de Ardonha. Louis partiria relutantemente, com uma companhia de cavaleiros da Casa Carnillean, preocupado com as palavras de Thoros na mensagem.

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Ter Fev 09, 2016 11:24 pm

Em Ardonha, Louis teria uma reunião pouco calorosa com o Thoros e com o chanceler Terrance, onde discutiriam sobre as novas terras, suas riquezas e os impostos. Louis garantiria a posse de Corse e Avaux para si, mas a exclusividade de exploração do duque sobre o território de Kharazi seria limitada a 3/4 do território (270.000km²), sendo entregues os direitos sobre as terras restantes a outros nobres sob a justificativa de que Louis seria incapaz de gerir tudo sozinho, e, por conseguinte, não traria lucro suficiente ao reino. O duque de Bruxedos, Annatar Laennish, obteria os direitos sobre uma porção de 55.017km² em Kharazi, e o grão-duque de Yanille, Gérard Nièvre, ganharia a posse de 34.983km², ambos os territórios na costa oriental. Já na questão dos impostos, Terrance fixaria a cobrança da quinta parte da arrecadação sazonal das colônias, algo considerado abusivo por Louis, que exigiria uma renegociação, duramente negada. Para não gerar um conflito e deteriorar sua relação com o rei, Louis acabaria aceitando os termos, embora considerasse-os extremamente injustos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Ter Fev 09, 2016 11:49 pm

Louis partiria de Ardonha, depois de resolver suas pendências com a Coroa e com a Chancelaria. Ele seguiria então para Troyes (Catherby), onde visitaria sua esposa e seus três filhos menores, e entregaria o documento do acordo comercial a Anne, que o assinaria, fazendo entrar em vigor a aliança comercial entre Amiens, Ikov, Troyes e o Pico das Águias.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sex Fev 12, 2016 6:55 pm

O verão seria escolhido como a estação de treinamento dos homens convocados em terras vassalas, conduzidos por funcionários enviados pela família ducal. Como prometido, os nobres vassalos estariam isentos de pagar os impostos trimestrais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sex Fev 12, 2016 7:43 pm

As pesquisas Planejamento (7) e Cortando Gastos (9) seriam realizadas na província de Reims e compartilhadas com os territórios da família de Louis.

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sex Fev 12, 2016 8:18 pm

Hector enviaria uma carta a Louis, avisando sobre as dificuldades de Amiens devido à política militarista recém-implantada e afirmando que não seria possível prosseguir com o plano de conversão sem criar uma dívida aos cofres do ducado. A solução dada por Louis seria pedir um empréstimo aos cofres de Troyes, através de Anne, e entregar a soma de 21.660 moedas de ouro a Amiens, para que a atividade missionária não fosse interrompida, sempre visando diminuir a influência zamorakiana na região.

Os gastos públicos com a conquista de adeptos à Igreja diminuiria ainda mais a satisfação em Amiens, e a população de Troyes também não ficaria alegre com o empréstimo, pois tal quantia poderia ser destinada às necessidades locais ou ao crescimento da província. O sucesso dos missionários saradoministas, porém, serviriam de alívio a Louis e aos seus partidários, pois a hegemonia zamorakiana entraria em declínio.

Gastos: -30.000g
Ganhos: 11% da população de Amiens passa a seguir a religião saradominista
Perdas: -10 na satisfação de Amiens e Troyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Seg Fev 15, 2016 7:04 pm

Louis retornaria a Reims, onde pretendia resolver questões fronteiriças. A mina, o cais de pesca e o mercado passariam por reformas à sua ordem, e as tropas em terras vassalas da Marca Meridional e da Marca Oriental seriam convocadas a Estfief, onde Louis se reuniria com o marquês armadyleano Jacob Brugghen, Guardião da Marca Oriental, para traçar um plano capaz de deter os ogros por algum tempo, ou ao menos diminuir a frequência das invasões às fazendas orientais.

Gastos: 26.600g
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Seg Fev 15, 2016 7:18 pm

Anne faria melhorias na indústria madeireira de Troyes, além de enviar exploradores para mapear mais detalhadamente a área selvagem da província, onde animais poderiam ser caçados.

Gastos: 14.250g (ambos até o nível 3)

Em Corse, tanto a área de cultivo seria expandida e a área de caça melhor mapeada, por ordem de Abraham Röel, enquanto em Avaux ambas as minas seriam expandidas por ordem de Robert Valois.

Gastos: 3.800g (Corse); 9.500g (Avaux)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 20, 2016 9:57 am

Os homens do duque na Marca Oriental e na Marca Meridional reuniriam 2.800 soldados e 650 cavaleiros em Estfief, onde Louis estaria reunido com o marquês Jacob Brugghen. Durante a reunião, Louis perceberia um nível incomum de nervosismo no marquês, que alertaria-o quanto ao verdadeiro significado do ataque dos ogros: eles preparavam-se para uma campanha militar contra Reims, sob a liderança de um novo comandante, sobre o qual havia poucas informações. Eles discutiriam suas estratégias por longas horas, e no fim seria decidido que duzentos arqueiros e cem guerreiros seriam enviados aos bosques próximos às fazendas mais vulneráveis, a leste de Plasveld, e outros cem ao vilarejo na margem sul do Terceiro Lago de Moyenville, os primeiros com o objetivo de emboscar os ogros e os segundos para defender a vila e socorrer os primeiros, atacando pela retaguarda inimiga, se necessário, além de mensageiros a cavalo para manter todos informados, e um plano para contactar os skavid, a raça escravizada pelos ogros, seria traçado, a fim de obter valiosos aliados dentro de Gu'Tanoth.

À noite, após a partida dos batalhões para o sul, os armazéns e estábulos de Estfief seriam atacados pelos ogros, criando vários focos de incêndio na cidade e nos campos. Jacob mostraria cada vez mais sinais de desespero, mas Louis saberia manter-se calmo e daria ouvidos ao capitão da guarda, enviando batedores para sondar os arredores de Estfief e os campos e mantendo a cidade bem guarnecida e engajada no controlo do fogo e na recuperação de tudo o que fosse possível.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 20, 2016 10:12 am

O Alto Conselho decidiria pela reforma do quartel de Reims, devido às necessidades militares da província.

Gastos: 8.000g (Quartel passa para o nível 2)

Hector Carnillean tomaria medidas, a contragosto, de integração dos zamorakianos em Amiens, tentando apaziguar a situação conflituosa na província, satisfazendo algumas parcelas da população e aumentando a satisfação na província (+10 pontos). Um mercado também seria construído.

Gastos: 9.000g (Mercado é construído e melhorado até o nível 2)

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Sab Fev 20, 2016 7:13 pm

Robert Valois, sob instrução de Louis, reuniria informações sobre Kharazi e seus povos, descobrindo que existiam em torno de 135 etnias diferentes na região, e que 27 povos estariam em conflito naquele momento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Dom Fev 21, 2016 11:57 am

Em Troyes, Anne suspenderia temporariamente a cobrança de impostos à plebe, aumentando sua popularidade. O sistema de extração de madeira seria aprimorado na província, e fiscais e vigilantes seriam enviados às áreas de caça.

Gastos: 15.000g (Bosque e Área de Caça para o nível 3)
Ganhos: +20 pontos de satisfação

As construções de Corse e Avaux seriam reformadas.

Gastos: 16.000g (Corse: todas as construções para o nível 2)
Gastos: 19.000g (Avaux: todas as construções para o nível 2)

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Ter Fev 23, 2016 9:55 am

Robert Valois calcularia que seriam 101 povos no território pertencente ao Duque Louis, e 21 deles estariam em conflito. Os demais habitariam na região das outras colônias. Ele então enviaria emissários e representantes a várias tribos, tentando forjar uma aliança com as mesmas para manipular os conflitos tribais. Apenas um terço das tribos (7) aceitariam a aliança, que previa a ajuda de Louis e Anne para conquistar seus inimigos, desde que eles fornecessem guias e trabalhadores para as minas e plantações dos colonos, em troca de "tesouros de além-mar", além de manter os colonos informados sobre os movimentos de outras tribos e não intervir nas atividades do núcleo colonial.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Ter Fev 23, 2016 10:09 am

Tropas em terras vassalas seriam convocadas por Anne em Troyes, que as enviaria a Avaux, onde se juntariam à comitiva de Robert Valois e viajariam até a costa de Kharazi. 700 homens e 350 cavaleiros desembarcariam e seriam hospedados na aldeia Kwamtoto, onde Robert se reuniria com o chefe do povo mtoto e faria os preparativos para a batalha. As tropas seriam divididas, e 100 homens e 50 cavaleiros seriam enviados a cada uma das aldeias das tribos aliadas, iniciando-se mais tarde um ataque conjunto aos inimigos dessas tribos, no qual as mesmas estratégias seriam utilizadas pelas tropas.

_________________
Saradomin salve Sua Graça, Louis Guillaume von Carnillean, Rei de Kandarin
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Ter Fev 23, 2016 10:21 am

Ducado de Troyes

14 batalhões de Cavaleiros Troyeses (350 homens, veteranos)

Pontos Vitais: 380
Ataque: 500 (600)
Defesa: 300 (350)
Resistência: 300
Agilidade: 200 (250)

10 batalhões de Soldados Troyeses (500 homens, treinados)

Pontos Vitais: 280
Ataque: 400
Defesa: 300
Resistência: 150
Agilidade: 100

8 batalhões de Arqueiros Troyeses (200 homens, veteranos)

Pontos Vitais: 280
CaD: 600
Defesa: 200
Resistência: 300
Agilidade: 300

Tribais Aliados

28 batalhões de Caçadores Tribais (1.400 homens, treinados)

Pontos Vitais: 230
Ataque: 400
Defesa: 150
Resistência: 200
Agilidade: 250

70 batalhões de Guerreiros Tribais (3.500 homens, treinados)

Pontos Vitais: 280
Ataque: 400
Defesa: 150
Resistência: 150
Agilidade: 250

Tribais Inimigos

28 batalhões de Caçadores Tribais (1.400 homens, treinados)

Pontos Vitais: 230
Ataque: 400
Defesa: 150
Resistência: 200
Agilidade: 250

70 batalhões de Guerreiros Tribais (3.500 homens, treinados)

Pontos Vitais: 280
Ataque: 400
Defesa: 150
Resistência: 150
Agilidade: 250
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   Ter Fev 23, 2016 10:49 am

Sobreviventes

Ducado de Troyes

2 batalhões de Cavaleiros Troyeses (50 homens, veteranos)
10 batalhões de Soldados Troyeses (500 homens, treinados)
8 batalhões de Arqueiros Troyeses (200 homens, veteranos)

Tribais Aliados

28 batalhões de Caçadores Tribais (1.400 homens, treinados)
70 batalhões de Guerreiros Tribais (3.500 homens, treinados)

Tribais Inimigos

6 batalhões de Caçadores Tribais (300 homens, treinados)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Serviço de Monsenhor   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Serviço de Monsenhor
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» GM05 - DC-3 Cruzeiro do Sul - Minicraft - 1/144 Finalizado
» Para onde vou?

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Saga 1 - Guilenor :: Interpretações-
Novo Tópico   Responder ao tópicoIr para: