RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 A Horda Dourada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: A Horda Dourada   Sex Jan 22, 2016 10:29 pm

Kurog assumiria rapidamente o poder na Horda após a queda de Urz, eliminando seus concorrentes. Já considerado um dos melhores comandantes antes da queda de Urz, ele era temido e respeitado pela Horda pela sua argúcia e crueldade. Kurog lideraria a Horda para as montanhas de Arandar, razoavelmente ao sul da passagem pelas montanhas que os elfos haviam criado, ao norte de Arposandra. Na enorme cadeia de montanhas de Arandar, ele estabeleceria a Horda para começar a criar um reino. Criando fortificações nas encostas das montanhas, com o tempo, seu reino se tornaria uma fortaleza impenetrável. Ele rapidamente enviaria mensageiros para os gnomos negros em Arposandra para estabelecer um acordo de proteção mútua, e para os elfos prometendo não se estabelecer em Tirannwn ou afetar o comércio entre os reinos humanos e Prifddinas, mantendo-se longe das passagens. Enquanto isso, ele estabeleceria contato com os comandantes e conselheiros militares de Thoros, oferecendo vários membros da Horda como mercenários na guerra contra Auvergne. Consciente do ódio que os Kandarinianos teriam da Horda por conta dos saques promovidos contra eles no início da guerra, Kurog se aproveitaria do desespero de Thoros para vencer a guerra ou impedir uma invasão ou uma paz injusta com Auvergne, principalmente agora que Kandarin havia perdido tantas tropas no Massacre de Porto Khazard. Ele ressaltaria que a honra bandosiana impede o seu povo de romper um contrato, e que não era do seu interesse que Auvergne fosse vitoriosa na guerra. Ele também ofereceria uma troca de prisioneiros. Tudo o que ele pediria em troca seria a anistia da Horda e um tratado de não-agressão entre o novo reino de Gor'tok em Arandar e Kandarin.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Sex Jan 22, 2016 10:47 pm

Thoros aceitaria a oferta, e inúmeros mercenários bandosianos passariam a lutar por Kandarin contra Auvergne, e eles marchariam com eles na sua marcha contra a Aldeia dos Videntes. O Senado e o povo, no entanto, se revoltariam com a decisão do Rei, considerando o número de vítimas que os bandosianos haviam feito em Hemmenster e Yanille. A fragilidade da sua posição e o seu desespero por tropas, no entanto, faria com que a decisão fosse imperativa, se Kandarin esperava não sofrer uma derrota absoluta contra as tropas numerosas de Auvergne.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Qui Mar 03, 2016 2:21 pm

Os trabalhos de construção em Gor'tok finalmente seriam finalizados. Durante a anistia com Thoros, Kurog se encarregaria de construir um complexo de fortalezas quase inacessíveis, construídas encravadas nas montanhas, com enormes vigas de sustentação de ferro e granito, distribuindo seu peso e estabelecendo suas fundações nas partes mais profundas das montanhas, com o auxílio de engenheiros anões escravizados nas proximidades de Gu'Tanoth. Com o conhecimento dos anões engenheiros e com a força de trabalho intensiva da Horda Bandosiana, novas passagens seriam construídas pelas montanhas, desembocando a nordeste e sudeste do reino de Gor'tok, conectando o reino com Kandarin do Sul e do Norte. Kurog, após negociar um acordo secreto com os Carnillean, marcharia para o Nordeste com suas tropas, deixando uma guarnição para trás. Ele enviaria um emissário trasgo na frente, na tentativa de persuadir uma tribo local a se juntar à Horda para invadir o Ducado próximo de Baden, leal ao Eiserne Kanzler.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Sab Mar 05, 2016 11:07 pm

À medida que a marcha da Horda Bandosiana se aproxima da fronteira com Baden, Kurog envia batedores duendes à frente para detectar qualquer perigo, emboscada ou exército, mas estes falham em detectar qualquer ameaça e armadilhas das mais variadas seriam ativadas na passagem das tropas de frente da Horda. 1.500 das tropas de frente de Kurog cairiam vítima destas cruéis armadilhas, o que faria com que Kurog ordenasse que a marcha parasse. Assassinos sairiam de suas tocaias na tentativa de espalhar o caos através das formações da Horda, mas seriam capturados.

Kurog ordenaria a interrogação dos assassinos, e através de métodos brutais, os agentes especiais revelariam a localização das armadilhas, como desativá-las e o motivo da missão: forçar a Horda a tomar outro caminho, em direção a uma emboscada por parte dos elfos. A Horda atrasaria um pouco seu avanço para que as armadilhas fossem desativadas, a partir das informações conseguidas através da tortura dos assassinos. Enquanto isso, Kurog entraria em contato com alguns dos ilusionistas dos gnomos negros enviados pelos seus aliados, que marchavam com a Horda, para que preparassem em conjunto um feitiço para camuflar a passagem da Horda pelo caminho liberado até Baden, evitando que eles fossem interceptados no caminho pela floresta, quando as armadilhas estivessem todas desativadas. Apenas depois disso os agentes especiais seriam executados, poupados de seu sofrimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Dom Jun 05, 2016 2:54 pm

Após o fim da guerra civil em Kandarin, a Horda Dourada retornara para Gor'tok com os frutos dos saques que promoveram no campo, durante a sua marcha. Vendo a necessidade de solidificar sua posição e em Kandarin, Kurog enviara emissários humanos bandosianos, recrutados durante a longa marcha da Horda, para negociar com Khazard e Hazeel em Cairn, e com o ZMI em Ourania. Kurog então se encaminharia para Gu'Tanoth, e após entrar no Conclave dos Xamãs, desapareceria por dias. Seu segundo em comando seria deixado na liderança da Horda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Dom Jun 05, 2016 3:05 pm

Os emissários de Kurog demorariam a obter êxitos, mas por fim conseguiriam o apoio completo de Khazard, que haveria recomposto suas tropas com mercenários, piratas e voluntários após sua longa estadia em Cairn, assim como persuadiriam Hazeel a liderar o ZMI em Ourania nos esforços de usar seu imenso estoque de runas para criar portais para trazer um exército de demônios. Apesar da ajuda tática, Hazeel não conseguiria convencer vários membros do ZMI a lutar diretamente pela causa, já que eles temiam uma retaliação por parte de Kandarin. Enquanto isso, Kurog seria visto poucos dias depois em Trollheim, e efetivamente conseguira o apoio de várias tribos trolls sob a promessa de saque fácil em alhures. O Conclave permaneceria em situação de proteção e segredo máximo enquanto os xamãs praticavam algum tipo de ritual no seu interior. Kurog retornaria alguns dias depois, visto saindo de Gu'Tanoth poucos dias depois de encontrar o apoio das tribos trolls, e voltaria com sua comitiva para Gor'tok. Um corvo seria enviado para os gnomos negros, e Gor'tok iniciaria preparativos para fortificar a região no caso de uma invasão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carlos Augusto
Lorde
Lorde


Mensagens : 256
Data de inscrição : 05/05/2015

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Dom Jun 19, 2016 5:43 pm

Enquanto o exército Kandariniano marchava para o Norte para lidar com a ameaça Airut, a Horda Dourada soaria seus chifres de guerra, se unindo ao Exército Ogro das Colinas Feldip, ao exército Troll que passara através do portal aberto no Conclave, com o poder da Rocha de Dalgroth, que lentamente trouxera várias tribos de trolls que responderam ao chamado de guerra com a perspectiva de saques e terras. O exército colossal se uniria à horda de mortos-vivos trazida por Aesur em seu apoio no ataque a Yanille. Após o estabelecimento do cerco, os xamãs bandosianos se uniriam com os necromantes de Aesur para derrubar as barreiras mágicas que protegiam Yanille. Os gnomos negros haviam cobrido a marcha e a reunião das tropas próximo a Gu'Tanoth com magias de ilusão, assim que o gelo do inverno terminou de descongelar nas passagens de Arandar. Eles prestariam apoio tático à invasão, com suas máquinas de guerra, ilusionistas e criaturas monstruosas.

Enquanto isso, Khazard desembarcaria com uma frota de piratas e mercenários que conseguira durante seus longos anos em Cairn, planejando sua vingança e tomar o que os pertencia por direito. A frota criaria um bloqueio naval em volta das antigas terras de Porto Khazard, e a cidade seria posta sob cerco. Hazeel emergeria do Templo de Ourania com um exército de demônios, evocados através de portais criados pelos magos do ZMI, que no entanto recusaram prestar apoio militar por medo de se envolverem diretamente no conflito. Hazeel se uniria com seu exército demoníaco ao cerco sobre Porto Khazard.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mairon
Lord of The Shadows
Lord of The Shadows
avatar

Mensagens : 808
Data de inscrição : 08/05/2015
Idade : 18
Localização : Reino das Sombras

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   Ter Jun 21, 2016 6:52 pm

Em Gor'tok, os operários órquicos começam a produzir armas em massa para os zumbis da Horda de Aesur. O Santo-General Tarn Razorlor toma o comando da Horda em Kandarin, tendo o apoio dos Santos Iriandul e Erysail enquanto Aesur se mantinha longe para se encontrar com Sliske.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Horda Dourada   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Horda Dourada
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [DUVIDA] Tintas para reparo de descasques. (poseidon ROE)
» [Dúvida] Seiya V3
» Mudanças

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Saga 1 - Guilenor :: Interpretações-
Novo Tópico   Responder ao tópicoIr para: