RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 Ein Reich, ein Führer

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Ein Reich, ein Führer   Seg Fev 29, 2016 9:22 am

No dia seguinte a reunião com os aliados da Causa Chancelerial, o Sumo-Sacerdote e o Kanzler se reúnem novamente para um discurso público na praça de Ardonha. O Jornal Kandarin também noticia a explendorosa união entre os poderes chanceleriais e religiosos naquele mesmo dia.
O Sumo-Sacerdote faz um discurso simplista e pacífico como sempre, incentivando o povo a deixar as contendas de lado em busca da ordem e da paz para a Nação. No fim de seu discurso ele declara que, como era necessário para tal união, Alder Terrance era, aos olhos da santidade, o líder do povo de Kandarin. A notícia leva extrema alegria e moral ao povo.
O novo Führer discursa em seguida, falando de seus objetivos enquanto líder em todos os aspectos da Nação, atacando diretamente aqueles que viravam as costas para sua liderança e escolhiam se unir a corruptos e ladrões, acusando principalmente os Carnilleans de tentarem transformar Kandarin numa colônia dos interesses asgarnianos e dando como prova para isso o uso de nomes e costumes do povo de Asgarnia, que não condiziam com o de Kandarin. Depois disso, ele dá um ultimato a todos os lordes e ladies que ainda tivessem algum senso de honra e justiça, enviando cartas e declarando publicamente que todos aqueles que desejassem seguir o caminho de Saradomin, da ordem e da paz, deveriam rumar a Ardonha e prestarem sua lealdade ao Eiserne Kanzler de Kandarin, o novo Führer da Nação. Os que não o fizessem seriam considerados traidores.
Publicamente, Terrance declara guerra aos corruptos e traidores da nação, informando que nenhum ato de rebeldia seria tolerado agora. Outro ultimato é dado no discurso, direcionado a Ceril Carnillean, ordenando que este entregasse a princesa e se rende-se a julgamento do novo Sistema Judiciário que começava a ser preparado na capital, com juízes escolhidos pelo Kanzler, para separar os poderes e garantir justiça nas ações da Nação. Caso o ultimato fosse recusado, informava Terrance, os Carnillean seriam declarados traidores imperdoáveis da Nação, perdendo qualquer possibilidade de mantimento de terras em Kandarin e tendo a condenação a morte em todo o território. 
O sequestro da princesa se torna uma arma voraz contra os rebeldes, e a notícia do bravo discurso do novo Führer, escolhido pelos deuses e pelos homens, se espalha por toda Kandarin com a ajuda da Polícia Chancelerial e da Força Chancelerial, que agora é renomeada como Força Nacional-Militante, embora mantivesse as mesmas estruturas.

_________________


Última edição por Dartor em Dom Mar 06, 2016 10:36 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Seg Fev 29, 2016 1:33 pm

Terrance se reúne com os líderes da Força Nacional-Militante e ordena que se intensificassem os recrutamentos para as células de idolatria nacional em todo o território, espalhando a ideologia agora de forma quase religiosa. Em territórios inimigos, os recrutadores utilizavam do discurso do medo e da esperança, informando que todos os infortúnios só acabariam quando toda Kandarin estivesse sob o comando do Führer Escolhido, como ocorreu com o primeiro Ardignas. Em territórios amigáveis, o discurso se baseava na demonstração de poder e influência, exemplificando como Terrance havia salvado o povo da miséria e morte certa no comando dos Carnillean e denegrindo a imagem deles de forma intensa.
Se inicia um processo de culto a figura do Eiserne Kanzler, no qual os membros que eram, em geral, das classes baixas, se reuniam para falar sobre o futuro e devanear sobre a paz que seria trazida graças as ações do mesmo. Nos territórios inimigos, as células eram divulgadas de forma discreta e secreta, mudando de posição a cada reunião.
A propagação ideológica surte mais efeito a cada dia. Em todo o território um dia governado pelos Ardignas, as células de conspiração e adoração começam a surgir, independente da religião ou liderança. E Terrance utilizava-se de seus generais para ter conhecimento sobre o que ocorria nelas e controlar indiretamente.
O Führer prometido teria agora de cumprir sua promessa de trazer paz e prosperidade à Nação. E o povo já espera por sua libertação das garras dos corruptos.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Seg Fev 29, 2016 1:43 pm

Terrance verifica o progresso na produção de mais autômatos e clones. A produção de mais autômatos estava quase pronta, mas não a de clones, que ainda estava em estágio inicial.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Seg Fev 29, 2016 8:12 pm

O emissário de Terrance chega a Keldagrim após a longa viagem feita. O homem já havia feito aquela viagem muitas vezes, levando e trazendo informações e propostas para ambos os lados. Mas daquela vez era diferente: Dessa vez, ele vai com tudo o que era necessário para se tornar embaixador oficial de Kandarin em Keldagrim, agora que Terrance se tornara o Führer da Nação.
Uma reunião já estava marcada com o Consórcio, e ele atende à mesma no horário marcado. Nesta, ele solicita o apoio do Consórcio em honra à aliança que este tinha com o Chanceler, pedindo que declarassem publicamente sua aliança e o apoiassem na empreitada da reunificação de Kandarin.
Após muita discussão, os empresários responsáveis acabam por decidir que o Consórcio não devia se envolver na guerra, mas 4 deles se mostravam favorável a causa do Chanceler. O embaixador oferece contratos privados a esses, informando aos demais que os benefícios do apoio a causa de Kandarin ficariam nas mãos dos que apoiassem somente.
No fim da reunião, o Mestre Norug, ancião do Consórcio, conversa com o embaixador, informando que tentaria persuadir os demais a apoiar a causa e avisando-o para procurar o apoio do rei, caso não houvesse cooperação dos demais empresários no dia seguinte. Com isso, o embaixador vai para suas acomodações para descansar da viagem e da reunião fatigante.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Seg Fev 29, 2016 11:13 pm

Um emissário também é enviado a Mansão Sinclair, onde é recebido pelo novo lorde, Bob Sinclair. O homem recebe o emissário com relutância, mas a longa conversa o faz mudar de ideia em relação a causa dos Carnillean e, no fim das contas, um acordo informal é feito pela lealdade dos Sinclair e dos vassalos que o sobrenome trazia em troca de seu castelo, Aglarost. O emissário parte com a promessa de retornar com uma resposta do Eiserne Kanzler.

Uma semana depois, o mesmo homem partia para Aglarost. O Duque Frank Brankille recebe com extrema relutância o emissário e sua hoste de uma dezena de guardas, pela posição de neutralidade que havia resolvido adotar. Eles têm uma conversa exasperada no salão de reuniões do castelo, mas nenhuma posição era tomada por Frank. Naquela noite, eles dormem no castelo.

Um dos criados é subornado para trocar uma das bandeiras na torre maior de Aglarost pela bandeira do Führer, e aquilo só gera resultado na manhã seguinte. O castelo é acordado pelo som de um tiro de morteiro. Uma turba de jovens, em parte de Aglarost e em parte de Ardonha que haviam seguido por ordem do Chanceler, se reunia em volta do castelo, gritando palavras e músicas de ordem. Abalado pela raiva da traição, o Duque ordena que o emissário fosse trazido a sua presença, e os guardas o trazem. O emissário então discursa para ele sobre aquela demonstração da capacidade do Eiserne Kanzler, e dá um ultimato para que ele se juntasse a causa do mesmo. Abalado pela situação, Frank Brankille acaba por aceitar as condições, mas ainda temia ser atacado pelos vizinhos ao ser conhecido como traidor. O emissário garante que aquilo não ocorreria, e então o retira de Aglarost ao partir. Uma carta é enviada a Bob Sinclair, do próprio Führer, congratulando-o pela recuperação do castelo e ordenando que ele agora se preparasse para a guerra com Catherby que estava por vir. Frank Brankille é levado para Ardonha, e recebe a promessa da boca do próprio Führer de que o Grão-Ducado de Catherby seria seu como recompensa pela lealdade.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Ter Mar 01, 2016 7:30 am

Após uma reunião com o Ministro da Propaganda, o Führer se reúne com seus generais e envia o General Hux com uma grande comitiva para uma viagem pelas províncias sob o domínio de seu poder, sabendo da grande capacidade que o mesmo tinha para discursos. Ele ordena que o discurso anti-Carnillean e anti-asgarniano fosse mantido e propagado mais violentamente, embora agora um novo alvo fosse adicionado: O Entranismo Internacional e a manipulação da Igreja de Entrana com mentiras para promover guerras e se manter no poder. O Jornal Kandarin passa a noticiar numa base diária "informações" descobertas por informantes sobre como os Carnillean pretendiam dividir a Nação entre os membros de sua família e se declararem vassalos dos Hothensen, em algumas vezes até mesmo colocando em dúvida se a posição de Frank Sinclair estava errada quando ele havia denunciado tal interesse por parte de Thoros, embora agora o jornal dissesse que ele havia sido enganado para atacar o alvo errado.
Ao mesmo tempo, o Eiserne Kanzler começa a trabalhar na criação de um livro, e ordena que os relatórios da capacidade atual das províncias sob o domínio do Reich fossem preparados.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Ter Mar 01, 2016 8:50 pm

O embaixador de Kandarin, no dia seguinte, vai até o Consórcio e consegue convencer o restante dos membros a fornecer apoio total ao Reich, pois estes eram inescrupulosos o suficiente para apoiar ambos os lados da guerra. Em seguida, ele vai até o rei, tendo uma longa conversa inútil com o mesmo, que termina com a recusa deste em apoiar o Führer diretamente, embora se mostrasse favorável a seus ideais e mantivesse o dossiê entregue pelo embaixador.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Ter Mar 01, 2016 9:07 pm

Com as notícias da falha na negociação com os anões, o Führer envia emissários para Ourânia, Observatório, Refúgio Druida e Templo de Guthix, locais que ainda não haviam respondido aos chamados de lealdade do mesmo. O Eiserne Kanzler solicita que todos comparecessem ou enviassem representantes para uma reunião em Ikov na data marcada nas cartas.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sex Mar 04, 2016 10:02 pm

O Eiserne Kanzler inicia uma política diplomática agressiva com o intuito de acabar com o mal que assolava o Reich de uma vez por todas. Um embaixador é enviado a Prifddinas, um emissário aos centauros no bosque ao norte e ele próprio parte para Ikov, onde tem uma importante reunião com os líderes religiosos de Kandarin.

Para a primeira ação, um pacto de não-agressão e ajuda mútua é firmado com as notícias da marcha de bandosianos pelas montanhas de Arandar. Os elfos concordam em impedir a passagem dos bandosianos e defender Kandarin do ataque caso este fosse o caminho que os mesmos escolhessem e, em troca, o Führer se comprometia a uma ação conjunta no caso de um ataque dos gnomos negros após tal ação ousada.

Para os centauros, o emissário do Führer era religioso: O Arcebispo Luther vai até os sagrados seres de Saradomin e lhes prega um longo discurso, mostrando-lhes as recentes ações dos Carnillean e da Igreja de Entrana, pedindo então o apoio dos mesmos na guerra contra os Carnillean que além de sequestrar a filha do rei que lhes havia concedido abrigo, a haviam forçado a se casar antes que pudesse ter sequer ideia do que era aquilo com o filho do ganancioso Ceril Carnillean, que somente desejava o poder a qualquer custo. Vendo como aquela ação ia contra qualquer sanidade e doutrina saradominista, e sabendo que a Igreja de Entrana apoiava aquele grupo que cometera tal ação, os centauros se colocavam então partidários da causa do Führer, apoiando a Igreja Protestante de Kandarin na luta contra o Entranismo Internacional, com o objetivo de conseguir tomar Entrana num futuro próximo e estabelecer uma igreja condizente aos ideais de Saradomin.

Em Ikov, a reunião com os líderes religiosos se saía com certas dificuldades, como era esperado, mas se saía extremamente bem no final. Os zamorakianos do Observatório e Instituto novamente se unem contra o inimigo Carnillean, os Druidas do Caos e Druidas do Santuário aceitam apoiar a causa do Führer com poções para suas tropas, bençãos, seres espirituais e autômatos. Com o bravo e convincente discurso do Eiserne Kanzler, a decisão é unânime entre os grupos para ingressar ao Reich e aceitá-lo como seu Führer. Para garantir a presença e respeito aos zamorakianos, um líder religioso zamorakiano é eleito entre os três grupos e segue para Ardonha com o Führer após isso.

Na Capital, Terrance declara oficialmente a guerra aos Carnillean num discurso público onde era acompanhado pelos representantes das quatro grandes religiões do Reich, e é ovacionado pelo público. A ordem é dada para as células chanceleriais em Yanille e Catherby iniciassem movimentos civis em Yanille e Catherby. Em Yanille, com as repressões recentes, o povo ainda não é mobilizado, mas em Catherby grande parte da população começa a ser mobilizada contra o governo Carnillean através de discursos e propagandas subversivas que expunham as ações gananciosas dos Carnillean ao casarem Philipe com Constance. A Força Nacional-Militante começa a recrutar secretamente guerrilheiros na grande cidade-porto, preparando-se para o conflito iminente com o clima de tensão graças a declaração de Terrance em Ardonha.

"[...]Viverei para ver o dia em que cada um dos culpados por toda esta divisão, confusão e dor serão punidos. Viverei, juntamente aos meus irmãos de Kandarin, para puni-los com minhas próprias mãos. Enquanto eu viver, tenham essa certeza: Os Carnillean não governarão. O Reich é do povo, o Reich é guiado por seu povo, o Reich é unido por seu sangue. Não será uma família gananciosa que o derrubará. Não será um núcleo de corrupção, falta de fé e inescrupulidade que derrubará esta gloriosa nação. O povo de Kandarin prevalecerá, em nome dos deuses e dos homens. 
Eu, seu Führer, garanto que não deixarei de lado o compromisso que assumi com vocês. Meu povo será rico, próspero e livre. [...] Lutarei na linha de frente se necessário, lutarei ao lado de cada um de vocês, e ganharemos essa guerra. A Pátria ficará livre, custe o que custar!
Lutaremos, sangraremos e livraremos nossa pátria do Entranismo e de Asgarnia. Pelo Reich!" - Fragmento do discurso da declaração da guerra aos Carnillean na praça de Ardonha, pelo Eiserne Kanzler de Kandarin.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sab Mar 05, 2016 9:18 am

Na passagem de Arandar, agentes especiais de Kandarin posicionam diversas armadilhas no caminho que obrigatoriamente os bandosianos teriam que utilizar para passar para suas terras. Em esconderijos propícios, assassinos de elite da Nação se escondem, mas pouco conseguem o fazer pelos poucos locais apropriados para tal.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sab Mar 05, 2016 6:17 pm

Os agitadores chanceleristas em Catherby continuam com sua campanham para a agitação popular pré-batalha, mas somente o mesmo número de apoiadores mantém-se no objetivo. Eles então começam a organizar os planos contando com aqueles números.

Enquanto isso, em Ardonha, as ordens são dados para o início das movimentações. 20 Batalhões da Polícia Nacional, 20 Batalhões de Cavaleiros de Ardonha e 10 Batalhões de Paladinos são enviados sob as ordens do General Hux Laennish, lealista do Führer e oficial da Força Nacional-Militante, em direção a Catherby. Eles se unem aos homens da Companhia Teutônica Dourada em Ardonha e aos dos Sinclair na marcha, levando consigo 10 canhões.

_________________


Última edição por Dartor em Dom Mar 06, 2016 10:56 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sab Mar 05, 2016 6:41 pm

Em Ardonha, é ordenada a construção de uma Casa de Pedreiros (Nível 4) e um Estaleiro (Nível 3).

Total gasto: 86.500g

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sab Mar 05, 2016 6:49 pm

A Força-Nacional Militante contrata uma das famosas companhias mercenárias de Kandarin, a Companhia Teutônica Dourada. 

Batalhões Mercenários:
20 Batalhões de Landsknecht (Veteranos) - Alabardas que servem também como pikes.
20 Batalhões de Besteiros Teutônicos (Veteranos) - Bestas

Total: 96.000g

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sab Mar 05, 2016 10:56 pm

Terrance solicita ao líder da Companhia Teutônica Dourada, Hochmeister Edmund, que se filia-se oficialmente à causa do Segundo Reich e junta-se sua companhia à Força Nacional-Militante. Embora ainda continuassem como mercenários até o fim da guerra, firmariam agora um contrato para servidão somente ao Führer e, ao fim da guerra, se tornariam parte da Wehrmacht. O mesmo aceita os bons termos prontamente, e o Führer paga por mais soldados para sua causa. 50 Batalhões de Cavaleiros Teutônicos (Treinados), 10 Batalhões de Ritterbrüder (Elite) e 20 Batalhões de Besteiros Teutônicos (Veteranos) são contratados, totalizando 102.000g gastos. Imediatamente os soldados são enviados para o sul, juntamente a 30 Batalhões de Tenentes Nacionais (Treinados), 10 Batalhões de Clones de Choque (Veteranos) e 10 Batalhões de Autômatos Nacionais (Elite) e 10 Morteiros para os ducados ao sul de Ardonha, após o sinal da marcha das tropas dos mesmos serem dadas pelo duque de Bonn, e ele próprio vai no comando das tropas para o sul. O Führer envia mensagem ao Alto-Druida do Santuário de Guthix para o envio de seus autômatos para Bonn, assim como para o Duque Laennish de Bruxedos. 10 Batalhões de Tenentes Nacionais e 10 Batalhões de Clones de Choque partem para Bonn de Ardonha imediatamente, comandados por Normand Terrance.

_________________


Última edição por Dartor em Dom Mar 06, 2016 10:56 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Sab Mar 05, 2016 11:13 pm

Os vassalos da área real de Ardonha são ordenados a reunir suas tropas e comparecer a capital para a preparação de mais um movimento de guerra.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Dom Mar 06, 2016 1:03 pm

O Sumo-Sacerdote de Zamorak, Daerik Von Zamar, faz uma convocação pública a todos os zamorakianos de Kandarin com as notícias do retorno de Hazeel, ordenando que as grandes massas de seguidores de Zamorak iniciassem uma batalha ferrenha contra os dominadores Carnillean, pretensos líderes das terras. A convocação não ganha tanta força, porém, e não leva os zamorakianos a uma rebelião aberta, mas os faz em todas as províncias em que estavam presentes para promover uma base de apoio ao Segundo Reich.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Dom Mar 06, 2016 5:42 pm

Sir Cecil é enviado com alguns ajudantes a Misthalin mais uma vez, para tornar a cumprir seu papel como embaixador. Pela grande quantidade de nobres presentes, o embaixador é recebido por Dalinor. Eles têm uma conversa, na qual os votos de amizade são reafirmados, e Kandarin se mostra favorável à posição Anti-Entranista de Misthalin, dando apoio às ações que fossem tomadas por Roald, fossem elas a escolha de uma nova religião ou a retirada do poder físico da Igreja de Entrana de Misthalin. Firmava-se também um pacto de ajuda mútua em relação a cobiça asgarniana expansionista, que tentava fazer-se presente em Kandarin e poderia ser recorrente também em Misthalin.
Os termos são facilmente aceitos, e para firmar a amizade, Misthalin assume um compromisso de apoio financeiro e tático na guerra contra os rebeldes Carnilleans. A Torre dos Magos passa a vender runas por um preço mais baixo para Kandarin, permitindo ao Führer que estocasse runas para contratar magos se necessário.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Seg Mar 07, 2016 6:56 am

A Frente de Resistência Chanchelerista consegue se organizar em Yanille em meio aos levantes da nobreza em favor da não-entrada de Yanille na guerra. Porém, só burgueses se interessam no assunto devido aos lucros que perderiam, e o movimento não incentiva as grandes massas que poderiam fazer um real diferencial.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mairon
Lord of The Shadows
Lord of The Shadows
avatar

Mensagens : 808
Data de inscrição : 08/05/2015
Idade : 18
Localização : Reino das Sombras

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Qua Maio 18, 2016 7:32 pm

FLASHBACK...



Já se passavam horas, e os faróis de Bonn já haviam sido acesos com o avanço eminente das tropas rebeldes de Kandarin. A frente vinha Ceril Carnillean, liderando os rebeldes, vindos de Calais. A situação era tensa em Bonn, enquanto nenhuma resposta vinha da Capital ou das cidades que circundavam a província sitiada. Ao chegar das tropas frente às paliçadas e muros da cidade, a batalha sem delongas se inicia.
A situação não estava favorável para Bonn, cujo duque já havia perdido as esperanças, e num soar de uma trombeta que retumbava pelos campos, vilarejos e ouvidos, tanto dos defensores quanto dos inimigos, uma hoste de cavaleiros desce as colinas ao norte, seguidos de inúmeros guerreiros leais ao Führer. O curso da batalha havia mudado, porém Ceril lutava ainda bravamente, e então, um rugido feroz era ouvido do sudeste, e ao horizonte manchado pela fraca luz do pôr do sol, uma nuvem negra marca o céu em velocidade, cruzando os ares e indo rapidamente ao campo de batalha. Nada mais era que Arkay Von Dunkel, liderando Luftkreaturen e Kreatur Bataillon, duas enormes forças de monstros temerosos que traziam pavor ao coração dos soldados, enquanto centenas de autômatos e soldados vinham do leste. As criaturas variavam de misturas de tartarugas, dragões, águias e todo tipo de criatura feroz, que iam destroçando os atacantes, um a um, dando uma vantagem extrema para Bonn e os leais ao Führer. Ceril já batia em retirada quando havia notada que se fracasso era iminente, e suas esperanças escorriam junto com o sangue de seus soldados ao ver que nenhum reforço Asgarniano vinha. A batalha estava ridiculamente perdida, e agora, um pensamento tomava sua cabeça: O que fazer? Era óbvio. Botava seu cavalo em toda velocidade, correndo pelos campos, quando num susto, Ceril era agarrado pelo torso pelas garras de uma águia-dragão, e levado até o Führer.
Após a captura de Ceril, ainda com sede de sangue, Arkay liderava um rapante de feras, autômatos e clones para Calais, onde sitiava a cidade, e numa vantagem avassaladora em números e do "elemento surpresa", resgatava a princesa de Kandarin, e capturava 3/4 da família Carnillean, e os vassalos traidores que apoiavam Ceril Carnillean, que eram todos levados para Ardonha para serem julgados pelos crimes cometidos contra o Segundo Reich de Kandarin.
Em Ardonha, após a vitória do Führer, um som era composto pelos bardos, falando sobre a vitória da pátria Kandariniana.

"Na pátria mãe o exército Kandariniano marcha!
No comando do Führer,
Homens alinham-se aos milhares, na medida que os olhos alcançam
Pronto para o ataque, pronto para a luta
Esperando pelo traidor marchar para a armadilha!
Camaradas estão lado a lado, para conter a ameaça rebelde,
Traidores no chão de Kandarin, trovões no leste
Um milhão de homens em guerra, a ira do Reich foi solta!
"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mateus
Sua Excelência
Sua Excelência
avatar

Mensagens : 1210
Data de inscrição : 22/05/2015
Idade : 19

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   Qua Maio 18, 2016 7:44 pm

Em pronunciamento oficial, Terrance determina que estaria disposto a negociar com os vassalos ainda em liberdade de Ceril Carnillean, além de prometer publicamente que nenhum dos nobres capturados, com exceção dos Carnillean, seriam executados. 
A mensagem, na verdade, continha uma condição: Caso os demais vassalos viessem a jurar liberdade, os Carnillean, seus suseranos, poderiam ainda viver como prisioneiros ou exilados em outra parte do mundo. Os vassalos já capturados teriam a decisão sobre suas vidas prorrogadas para até o momento da decisão do destino dos Carnillean.
Todos, porém, estavam a ser muito bem tratados. Haviam sido acomodados em quartos no castelo ou no senado, tendo suas necessidades e requerimentos atendidos prontamente por criados e tendo o direito de ver a família durante todo o dia. Os filhos mais velhos, por decisão suprema da corte, eram mantidos no Castelo de Ardonha, mas eram igualmente bem cuidados.
Como prometido por Terrance, iniciaria-se agora a nova era de paz e prosperidade para todos os filhos da Pátria.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Ein Reich, ein Führer   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ein Reich, ein Führer
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» SS STURMBANNFÜHRER ARTILERY OFFICER

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Saga 1 - Guilenor :: Interpretações-
Novo Tópico   Responder ao tópicoIr para: