RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Pela Ordem teremos vitória

Ir em baixo 
AutorMensagem
Jonas
Nobre
Nobre
avatar

Mensagens : 164
Data de inscrição : 26/11/2016
Idade : 16
Localização : São Paulo

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Pela Ordem teremos vitória   Qui Nov 23, 2017 3:04 pm

Heylel estaria no posto de vigia, com seu amigo, Thorel; eles conversariam sobre o novo mundo no quais estavam vivendo e das suas experiência com o mesmo. Eles conversariam, até que receberiam a notícia que haveria uma marcha contra Hidrix, também se ouviria que ela seria liderada pelo general Alluriel. Após receberem a notícia, Heylel terminaria seu turno e iria para casa.

Enquanto escrevia em sua caderneta, alguém bate na porta da mansão de Heylel. Com bastante educação, o jovem vai até a porta e recebe o convida, no qual seria uma icyene jovem e bela; ela traria a notícia que Heylel foi convocado a participar da marcha até Hidrix e que haveria uma cerimônia religiosa antes da marcha, para abençoar os soldados participantes. Heylel, convidaria a jovem moça para entrar e a ofereceria uma taça de vinho e água. Após receber a mensagem, a jovem, na qual se chamava Amrienne e seria uma sacerdotista, retornaria para o clero.

No dia da cerimônia, Heylel compareceria com sua armadura. A cerimônia aconteceria normalmente, com canções e orações. Chegada uma certa hora, alguns sacerdotes viriam até ao encontro dos soldados, para os abençoes; coincidentemente, Amrienne seria responsável por abençoar Heylel. Dado o final da mesma, os soldados marchariam até Hidrix.

_________________
Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte. Pois mesmo os muitos sábios não conseguem ver os dois lados.


Última edição por Jonas em Sab Dez 09, 2017 9:24 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jonas
Nobre
Nobre
avatar

Mensagens : 164
Data de inscrição : 26/11/2016
Idade : 16
Localização : São Paulo

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: Pela Ordem teremos vitória   Qui Dez 07, 2017 11:22 am

As tropas ergueriam acampamento nas proximidades. A tenda de Heylel e de seus companheiros, Thorel e Amrienne ficariam localizados no extremo do acampamento.
Enquanto estariam conversando, eles escutariam algo entre as árvores próximas. Heylel e Thornel ergueriam voo para ver o que eram. Eles se deparariam com um grande número de criaturas estranhas, com asas, mas não com penas, como as dos icyenes. Com as criaturas, poderia se ver uma minotaura, e ela traduziria o que o líder das criaturas. Heylel mandaria Amrienne pedir reforços no acampamento principal.
De acordo com à minotaura, os seres ali estava passando por problemas similares em Hidrix e que buscavam por auxílio. O líder disse que desejavam uma reunião de guerra em lugar neutro com o general icyene, Alluriel. Heylel pensou que seria uma armadilha, porém disse que ia fazer o possível para ajudar os seres, porém, eles teriam que ser levados até o acampamento de Alluriel. As criaturas se recusaram e afirmaram que queriam uma reunião em lugar neutro. Heylel teve ali, a certeza que era uma armadilha para seu general. Coincidentemente, os reforços chegaram, com base em cinquenta soldados, incluindo icyenes guerreiros e magos e alguns centauros.
Heylel e seus soldados então avançaram, para os levar até Alluriel, mas quando deram os primeiros passos, as criaturas atacaram. Quando houve o primeiro choque entre lâminas, um estrondo e uma sensação mágica sombria rondeou todos ali.

Heylel, conseguiu organizar os seus soldados e destruir quase todos que haviam ali. Os poucos sobreviventes conseguiram escapar pelo um portal, no qual o líder deles tinha conjurado no início da luta.
Com a luta ganha, Heylel vai até Alluriel relatar o acontecido.
Após tudo relatado, Alluriel se irrita com Heylel. O general diz que iria arrancar as asas de Heylel e o expulsar do exército, porém, por ser filho de um general, ele dá uma punição a Heylel. Ele teria como objetivo, seguir as criaturas e recolher informações sobre elas. De imediato, Heylel saí da tenda de Alluriel e parte para seu objetivo.

_________________
Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte. Pois mesmo os muitos sábios não conseguem ver os dois lados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jonas
Nobre
Nobre
avatar

Mensagens : 164
Data de inscrição : 26/11/2016
Idade : 16
Localização : São Paulo

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: Pela Ordem teremos vitória   Sab Dez 09, 2017 8:58 am

Heylel viajar pelo leste, direção onde as criaturas que se chamavam por lamias teriam ido. Após alguns dias de viagem, Heylel encontrou uma uma clareira, na qual na mesma tinha uma grande quantia de soldados lamias e outras criaturas. Tendas se erguidas; soldados treinando e martelos batendo contra lâminas, com certeza um acampamento.
Heylel usaria o ambiente ao seu redor para ficar "invisível". Com galhos, folhas e terra, Heylel cobriria seu corpo, para que não o vissem. Ele anotaria algumas informações em sua caderneta, como composição de tropas, posição e armas. Heylel notaria uma discussão entre um soldado e seu líder. Não passaria muito tempo que a discussão começasse para perceberem à presença de Jonathan alia. Seu disfarce foi bom, mas não bom o bastante para durar muito tempo.

O líder inimigo presente, ordenaria que as tropas se preparassem, e pela formação delas, Heylel notaria que o líder acharia que seria uma emboscada icyene. O líder avançaria contra Heylel, quando os demais soldados manteriam posição. Heylel faria um sinal com as mãos, como se estivesse dando ordens para soldados, para enganar os inimigos. Com um poderoso golpe, ele conseguiria contra-atacar o avanço inimigo, abrindo chance para que ele escapasse e volta-se o acampamento.

Chegando no acampamento, ele relataria o General Alluriel, dando informações sobre a composição de tropas e quantidade. Ele também notaria a posição do acampamento dos inimigos, que claramente estaria perto de Hidrix, talvez um possível ataque.
Após ter conhecimento, Alluriel ordenaria que as tropas levantassem acampamento e marchassem até Hidrix.

_________________
Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte. Pois mesmo os muitos sábios não conseguem ver os dois lados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jonas
Nobre
Nobre
avatar

Mensagens : 164
Data de inscrição : 26/11/2016
Idade : 16
Localização : São Paulo

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: Pela Ordem teremos vitória   Sab Dez 09, 2017 9:15 am

Após a batalha de Hidrix, na qual deixaria muitos feridos, inclusive Amrienne, Heylel iria até à tenda de Alluriel. Chegando lá, ele notaria que o mesmo estaria muito ferido. Alluriel estaria sentado em sua cadeira, e sem uma asa e com vários outros ferimentos. Ao lado do general, icyene majestoso e grisalho, em uma armadura prateada e dourada, com vários ornamentos; aquele seria nada mais e nada menos que seu pai, Antaril Ildaron. Alluriel diria que Heylel teria uma nova chance de retornar ao exército, mas com condições: não se envolver em questões políticas e de agora em diante, andaria com uma tutoria que seria escolhida por ele e seu pai. Antaril nada diria, apenas demonstraria uma face de desprezo.
Heylel concordaria com a escolha e sairia da sala.

_________________
Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte. Pois mesmo os muitos sábios não conseguem ver os dois lados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jonas
Nobre
Nobre
avatar

Mensagens : 164
Data de inscrição : 26/11/2016
Idade : 16
Localização : São Paulo

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: Pela Ordem teremos vitória   Ter Dez 12, 2017 7:55 pm

Heylel e os seus companheiros estavam cansados da viagem, e alguns ferimentos da batalha ainda incomodavam eles. Esfarrapados, cansados, sujos e feridos, eles pousariam em uma das colinas do Vale de Silvarea, da qual dava para ver a fonte do Rio Salve, e o ponto onde a travessia era mais segura. O acampamento havia sido armado em um ponto alto ali perto, e dali de cima Heylel e os seus companheiros podiam ver os feridos e os mortos, se amontoando em um acampamento agitado, embora rigidamente organizado e assistido. Em tempos de necessidade, a ordem e capacidade de organização e ação do exército saradominista era impressionante, mesmo em face de uma derrota. Mesmo assim, a catástrofe não deixava de impactar aqueles que viam quantos tinham sido atingidos pela guerra.
Andriel alçaria vôo, liderando o grupo para se apresentarem no acampamento de guerra. Chegando lá eles encontrariam o capitão Padomenes, ferido, mas continuando a exercer as suas funções. Debaixo da armadura dourada, ele parecia mancar um pouco na perna esquerda, e se apoiava na haste da sua alabarda.
Após um cumprimento entre eles, Padomenes diria que que os batedores humanos retornariam e que com eles, novas informações sobre os inimigos. De acordo com ele, os zarosianos estariam construindo uma fortaleza nas colinas de Hidrix, e reúnem e abastecem os seus exércitos para uma campanha, com o apoio dos camponeses escravos libertados em Hidrix. Padomenes diria que as tropas inimigas começariam a marchar a qualquer instante e que ele nós deveríamos nos fortificar no Vale Silvarea. O trabalho dos icyenes seria tornar o caminho da pedreira na montanha seguro.
Padomene dispensaria todos, exceto de Heylel. O capitão pediria para que Heylel o acompanhasse. Padomenes o guiaria pelo acampamento. Heylel veria vários feridos sendo tratados, e mortos levados para terem um funeral digno. Ele veria Amrienne, que estava inconsciente e sendo tratada por uma das sacerdotisas. Padomenes não diminuiria o ritmo da sua marcha, e eles começariam a subir uma torre de paliçada que havia sido erguida próxima a margem do Rio Salve.

Dentro dela, eles se sentiriam aquecidos pela primeira vez em dias pela lareira improvisada. Heylel via um icyene majestoso e grisalho, em sua armadura cerimonial completa e ostentando todas as suas insígnias da Hoste Sagrada. Sua armadura brilhava em tons de celeste, dourado e prateado, refletindo a fraca luz do sol que atravessava a janela pequena na sala de madeira. Um tapete enorme retratando a conquista de Nova Domina cobria o chão, aquecendo a sala. Uma pequena escrivaninha no canto, com um humano escriba, estava coberta de tabuletas de argila e pergaminhos. O humano escrevia e cunhava freneticamente, enquanto o icyene ditava o que precisava ser escrito e para quem. A arrogância e o desprezo na sua voz era inconfundível. Aquele era o icyene mais orgulhoso que Heylel conhecera ao longo de toda a sua vida, e os icyenes eram uma raça muito orgulhosa. Aquele era o seu pai. Padomenes os deixaria, fechando a porta atrás de si.
De começo, Heylel trataria seu pai com hostilidade, mas depois que notaria que a presença dele ali seria importante, ele responderia como tal.
Antaril Ildaron, seu pai, traria uma missão para Heylel. Ele diria que o mesmo deveria negociar uma trégua entre eles e os zarosianos com o seu contato. Com à trégua, os permitira que se preparassem melhor para atacar os inimigos. Os outros generais tentariam convencer o Senhor da Luz a dar ordem de ataque, mas um ataque atualmente seria duro de se vencer. Antaril usaria sua influência para que ninguém descobrisse a missão de Heylel e que o mesmo deveria a realizar a noite.
Antaril se retiraria da sala e ordenaria que o escriba desse os documentos importantes da missão para Heylel. O humano se levantaria rápido, temeroso, e bateria continência. Antaril inspirava medo e respeito em todos no exército. Ele acompanharia Heylel até o lado de fora, e o entregaria a transcrição dos pergaminhos das mensagens trocadas entre Antaril e um diplomata de nome estranho: Ilka'ra. O escriba informaria que deveria encontrar o contato nas montanhas a sudoeste, três milhas a oeste do farol. "Sob a sombra do pinheiro partido", informou o escriba.

Após as informações e documentos recebidos, Heylel iria até sua tenda e se prepararia para a missão.

_________________
Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte. Pois mesmo os muitos sábios não conseguem ver os dois lados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Pela Ordem teremos vitória   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Pela Ordem teremos vitória
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Alguem ja comprou pela loja Angolz
» Mercado Livre sendo responsabilizado nos casos de fraude !
» Saludos
» Apresentação
» No Game No Life pela NewPOP em dezembro!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Saga 2 - Guilenor :: Documentações-
Ir para: