RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Regras da Comunidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Regras da Comunidade   Ter Dez 15, 2015 9:48 am

1. 1ª Regra: Todo integrante do grupo se compromete a aceitar e submeter-se às seguintes regras ao ingressá-lo, e todos tem o dever de lê-las. A administração não levará em conta o desconhecimento das regras na aplicação das punições.

1.1. 1º Artigo: Todas as regras, exceto a primeira e a vigésima primeira, estão sujeitas a alterações e correções para viabilizar sua aplicação na comunidade e melhorar a convivência entre os jogadores. As sugestões podem ser postadas no sub-fórum correspondente, onde estarão sujeitas a análise da comunidade e da administração.
1.2. 2º Artigo: Todas as regras passam a estar em vigor no momento em que são colocadas no tópico de regras.
1.3. 3º Artigo: A administração é responsável por postar algo novo no tópico de regras para que os membros percebam a alteração ou nova regra, e também por avisar nos meios de comunicação utilizados pelo grupo.

2. 2ª Regra: O respeito mútuo entre os membros da comunidade é essencial para o divertimento de todos e a boa convivência entre seus componentes. Desta forma, é não é permitido o uso de termos ou palavras pejorativas que denegreçam a imagem de um membro do grupo ou que o façam se sentir incomodado.

2.1. 1º Artigo: Essa regra é exclusiva aos meios de comunicação do grupo fora do cenário de interpretação. Dentro dos personagens, insultos e termos pejorativos são permitidos se dirigidos ao personagem, e não ao seu interpretador.

3. 3ª Regra: A ficha do personagem é obrigatória para sua participação nas interpretações.

3.1. 1º Artigo: Personagens sem ficha podem ter uma interpretação introdutória, sem combate, mas não mais que isso.
3.2. 2º Artigo: A história do personagem é essencial à ficha, e a omissão desta invalida a ficha.

4. 4ª Regra: A manutenção militar da província, seja normal ou aumentada (em casos de guerra), deve ser descontada dos cofres da província anualmente (mensalmente na vida real).

4.1. 1º Artigo: Os jogadores que não o fizerem no prazo tem até 48 horas para enviar uma explicação à administração e descontar os soldos normalmente.
4.2. 2º Artigo: Após o prazo de 48 horas, a administração tem o direito de descontar o dinheiro nos cofres da província.
4.3. 3º Artigo: Se o jogador se recusar a efetuar o pagamento, enfrentará uma rebelião militar interpretada pelo administrador disponível.

5. 5ª Regra: São permitidos 3 personagens e 1 animal de estimação que luta por membro do grupo.

5.1. 1º Artigo: Personagens criados após a aplicação dessa regra que ultrapassem o limite serão excluídos ou transformados em NPCs.

6. 6ª Regra: A evolução de níveis do personagem dá-se mediante a interpretação de combates, sejam eles amigáveis ou comuns.

6.1. 1º Artigo: Todos os personagens, indiscriminadamente, avançam 1 nível por combate comum, 1 nível a cada 2 combates amigáveis e 1 nível a cada dia no treinamento diário (quem não quiser editar a ficha todos os dias, pode deixar os níveis acumularem por até uma semana, depois disso a contagem será zerada). O mesmo vale para animais de estimação.

7. 7ª Regra: Necromância e Evocação são habilidades que necessitam de uma introdução (ou re-introdução, a depender de como isso seja explicado na história do personagem) ao personagem na saga.

7.1. 1º Artigo: Os necromantes/evocadores tem direito a uma única criatura vitalícia sob seu controle, e ela evolui como o animal de estimação.
7.2. 2º Artigo: Apenas com sua energia mágica, o necromante/evocador pode convocar um espírito ou zumbi a mais por nível do personagem, sendo eles temporários e desaparecendo após o término da batalha.
7.3. 3º Artigo: Para manter exércitos permanentes de espíritos ou zumbis, o necromante/evocador necessita ter nível 100 e concluir uma masmorra definida pelo mestre disponível, tendo como recompensa um artefato que possa capacitá-lo de fazer tal coisa. O limite de batalhões desse exército é igual ao nível do personagem, ou seja, 100.

8. 8ª Regra: Devido aos grandes poderes, a criação e/ou uso de personagens de determinadas raças é proibido.

8.1. 1º Artigo: Isso inclui Mahjarrats, Dragonkins, Chthonianos (capazes de absorver os poderes de outros), Kal'Gerions e os mestiços dessas raças.

9. 9ª Regra: O uso de informações adquiridas a partir da leitura da documentação, na ficha de algum personagem ou nos veículos de comunicação do grupo, ou seja, fora da interpretação, para beneficiar ou prejudicar qualquer um dos personagens do grupo não é permitido.

9.1. 1º Artigo: Os casos de “metagaming” devem ser levados ao administrador disponível. Ambos os envolvidos devem dar suas explicações e o administrador, mediante a análise destas, tomará as devidas medidas.
9.2. 2º Artigo: Caso o administrador aja de forma tendenciosa ou equivocada, os casos podem ser analisados pelo conselho de administração, bem como a conduta do administrador em questão. Nesse caso, o membro que acreditar que há tendenciosidade ou equívoco nas decisões do administrador nesse aspecto deve encaminhar a denúncia aos outros membros da administração, junto com a decisão do administrador para o caso de “metagaming” e as explicações de ambos os lados para a ação assim classificada. As informações serão discutidas pela equipe de administração, que pode pedir esclarecimentos aos membros e ao administrador, e caso seja constatada a culpa do acusado, as punições ficam a critério do conselho.

10. 10ª Regra: Nenhum personagem pode tornar-se um deus ou ter habilidades divinas.

10.1. 1º Artigo: A administração tem o direito de invalidar todas as interpretações e personagens que descumpram esta regra.

11. 11ª Regra: É proibido o uso da autoridade  ou poderes de um cargo indevidamente.

11.1. 1º Artigo: Isso inclui, mas não está restrito a: Punir ou prejudicar membros por rixas pessoais que não afetem diretamente a convivência e estabilidade do grupo; Punir ou prejudicar membros por ações dentro do personagem que não desrespeitem as regras mas prejudiquem o personagem de um administrador, moderador, mestre e/ou auxiliar ou seus aliados; Excluir um membro do fórum por motivos banais; Chantagear membros fora do personagem para levá-los a fazer ou impedi-los de fazer alguma ação dentro do personagem, entre outros.
11.2. 2º Artigo: O membro que o fizer será imediatamente afastado, recebendo as punições previstas no sistema.
11.3. 3º Artigo: Em adição à isso, também é proibido causar qualquer dano ao fórum, excluindo tópicos para omitir informações, excluindo e/ou editando dados para que os personagens ganhem com irregularidades, e excluindo sub-fóruns, categorias ou tópicos não autorizados, e aos meios de comunicação do grupo, obstruindo seu uso com spam e poluição visual, falando temas desagradáveis ao grupo, excluindo membros sem motivos válidos ou ainda alterando a imagem e o nome oficial sem autorização.

12. 12ª Regra: O patrimônio de algum jogador ou membro dentro do personagem não pode ser alterado, confiscado ou danificado por ações de outros personagens sem que o lado afetado permita ou esteja presente para reagir e/ou definir o que o invasor enfrentará.

12.1. 1º Artigo: Incluem-se nessa categoria: invasões a províncias, cidades, ou territórios de um jogador, infiltração de espiões e agentes em casas, prédios ou instituições, compra e venda de objetos ou lugares, roubo de objetos, assassinato de personagens e de seus servos e familiares, conversão de populações sob o domínio de um jogador e ações do gênero.
12.2. 2º Artigo: Isso não se aplica às punições previstas no sistema ou definidas pela administração.
12.3. 3º Artigo: Mesmo que não haja a possibilidade de uma reação do jogador, sua presença será necessária para esclarecer pontos que seriam esquecidos e fiscalizar os resultados definidos na interpretação e nos dados.
12.4. 4º Artigo: Apesar de se fazer presente, o jogador deve estar atento à 9ª Regra, que prevê punições contra "metagaming". Ela não deixará de ser aplicada nesse caso.
12.5. 5º Artigo: Casos de personagens inativos a muito tempo ou que adiem o progresso da saga propositalmente para evitarem ser prejudicados podem ser analisados pela administração. Se alguma modificação for aceita pelo conselho, a vida do personagem será preservada.

13. 13ª Regra: O limite de tentativas de conversão é um por trimestre (semana na vida real) para cada província a ser convertida e cada religião, e os missionários precisarão desembolsar 30.000 moedas de ouro a cada tentativa.

13.1. 1º Artigo: Habilidades interpretativas, livros de oração e pesquisas podem aumentar o limite, mas é necessário que o personagem os adquirida.
13.2. 2º Artigo: A taxa máxima de conversão por trimestre é de 10% da população da província.
13.3. 3º Artigo: Províncias de religiões opostas só podem ser convertidas mediante a destruição de todos os templos e símbolos dessa religião na província. (Exemplos: Saradomin/Zamorak; Armadyl/Bandos)
13.4. 4º Artigo: Mesmo que sejam próximas, religiões com histórico de inimizade também necessitam da mesma medida do artigo anterior para a conversão. (Exemplos: Zaros/Panteão Menaphita; Zaros/Saradomin)
13.5. 5º Artigo: Cidades sagradas não podem ser convertidas. Destruí-las é obrigatório para converter a região. Estas são: Entrana, Faladore, Menaphos, Sophanem, Prifddinas, Rellekka, Gu'Tanoth, Taverley, Forte dos Gnomos Arborícolas, Marim, Shilo, Canifis, Ghorrock e Ikov.
13.6. 6º Artigo: Cidades sagradas têm duas chances de conversão por trimestre, pelo preço de uma só.

14. 14ª Regra: Todos os bens, bônus, construções, unidades e conhecimentos que estão listados no Sistema de Pesquisas só podem ser adquiridos quando a província realizar as respectivas pesquisas.

14.1. 1º Artigo: Cada província precisa, obrigatoriamente, desenvolver o conhecimento separadamente. Intercâmbios e doações serão analisados pela administração para definir os bônus, mas não removerão a necessidade da pesquisa.

15. 15ª Regra: Avérnicos, se utilizando de aparições, quando derrotados, continuam ilesos em seu mundo original e são capazes de retornar a Guilenor do mesmo modo. Afim de evitar abusos, o retorno não será permitido.

15.1. 1º Artigo: Em adição a isso, influenciar em Guilenor através de Infernus não é permitido após a morte da aparição do personagem. Isso inclui: controlar o clima, ler mentes, criar visões e sonhos, enlouquecer personagens ou NPCs e falar com personagens ou NPCs.

16. 16ª Regra: Todos aqueles que se colocam como reis, lordes ou quaisquer que sejam os títulos para o soberano de alguma terra devem fazer as fichas destas. Sem isto, estão impossibilitados de fazer ações administrativas, militares, ofensivas e mesmo defensivas.

16.1. 1° Artigo: Nestas ações, estão incluídas: Ações de espionagem contra jogadores ou territórios NPCs, ações de conversão, pesquisas, assinatura de tratados, entre outras.
16.2. 2° Artigo: Jogadores que não possuem ficha não podem dizer números para suas tropas e não têm direito de atacar outros territórios, sejam eles NPCs ou não. Jogadores sem ficha não podem fazer melhorias militares e terão imediatamente desvantagem caso atacados por outros.
16.3. 3º Artigo: A regra se aplica exclusivamente para jogadores e não para NPCs aliados.

17. 17ª Regra: Todos os critérios definidos nos sistemas da saga devem ser respeitados em todas as situações nas quais eles se apliquem.

17.1. 1º Artigo: É dever da administração fiscalizar essas ações e definir um prazo para o jogador alterá-las.
17.2. 2º Artigo: As punições só serão aplicadas se o jogador recusar-se a alterar a ação ou desobedecer ao prazo estabelecido.

18. 18ª Regra: Todos os efeitos devem ser descritos na ação ou imediatamente após ela entre parênteses, durante as interpretações.

18.1. 1º Artigo: A especificação deve ser feita antes do rolamento de dados. Se for feita depois, o mestre rolará outro dado e desconsiderará o primeiro.
18.2. 2º Artigo: O mestre presente pode perguntar aos jogadores se a ação terá outros efeitos antes de rolar os dados, mas não é obrigado a fazê-lo.
18.3. 3º Artigo: Ações feitas exclusivamente no fórum devem conter, detalhadamente, todas as informações necessárias à fiscalização e compreensão da interpretação e dos objetivos do interpretador para que nenhuma infração ocorra.
18.4. 4º Artigo: As punições serão aplicadas se o membro se recusar a aceitar os resultados do segundo dado, ou, se ele mesmo estiver rolando-os, recusar-se a rolá-los novamente.

19. 19ª Regra: Nenhum personagem pode ser chefe ou o primeiro na linhagem de sucessão das casas NPCs reinantes.

19.1. 1º Artigo: Os membros podem optar membros dessas famílias reinantes, mas o maior parentesco permitido é primo de 1º grau/sobrinho.
19.2. 2º Artigo: Casas NPCs não reinantes podem ter personagens de jogadores como herdeiros ou parentes de qualquer grau, com exceção do atual chefe da casa.
19.3. 3º Artigo: Essa regra não se aplica a desenvolvimentos posteriores durante a saga (o que inclui, obviamente, casas reinantes de personagens dos membros), como por exemplo: “Fulano casa-se com Beltrana, única descendente do rei Roald, e Sicrano, seu filho com a mesma, torna-se herdeiro do trono de Misthalin.”

20. 20ª Regra: As interpretações da comunidade funcionam com mestragem. A participação de um mestre ou sua aprovação é necessária para a validez do roleplay.

20.1. 1º Artigo: Há um mestre principal e os auxiliares. Os auxiliares tem todos os poderes do mestre principal na ausência do mesmo. (Mestre Principal: Sorondil/Yoda/Matheus; Mestres Auxiliares: Isdridor/Carlos Augusto; Angelloh/Lucas)
20.2. 2º Artigo: Interpretações sem grande relevância não exigem a presença de um mestre, mas precisam ser feitas na presença de outro jogador para fiscalizar e interpretar os adversários ou no fórum, desde que passem por análise posterior de um mestre.
20.3. 3º Artigo: Ações importantes que afetem uma facção precisam ser feitas na presença de um jogador que se identifique com aquela facção. Se não houver nenhum jogador, a presença de um mestre será obrigatória.
20.4. 4º Artigo: Interpretações feitas sem a presença de um mestre precisam de aprovação para serem válidas. Ele analisará a documentação e orientará os jogadores caso alguma alteração seja necessária ou refará a interpretação mestrando para o jogador.

21. 21ª Regra: Todo novo sistema ou regra de qualquer natureza deve ser apreciado pelo grupo e votado antes da aplicação.

21.1. 1º Artigo: É vetado aos administradores e mestres o poder de estabelecer novos sistemas e regras sem apreciação e votação.
21.2. 2º Artigo: Só será implementado aquilo que obtiver a maioria dos votos dos membros ativos do grupo a favor.

22. 22ª Regra: Caso haja ambiguidade no texto de alguma regra ou ela seja omissa em algum ponto, será garantido ao membro que se sentir lesado, no cumprimento ou descumprimento desta, o direito de exigir um julgamento.

22.1. 1º Artigo: O jogador deve comunicar aos Mestres sobre a situação e fazer o pedido do julgamento, que será imediatamente acolhido pelo Mestre disponível naquele momento. Então haverão as seguintes etapas:

Admissibilidade - O grupo votará se a regra é ambígua/omissa ou não, e portanto também se o julgamento é válido. A maioria simples prevalecerá. Se admitido, o julgamento prosseguirá para a próxima etapa, do contrário o caso será arquivado e as medidas serão tomadas pelas vias normais;

Julgamento - O juiz será escolhido por sorteio, entre os mestres do grupo (com o resultado de cada face preestabelecido e anunciado), então a questão levantada será analisada pelos mestres e pelo grupo como um todo. As partes argumentarão defendendo seu ponto de vista na seguinte ordem: parte lesada, parte acusada, grupo, mestres e juiz, e cada um terá direito a um argumento e uma réplica do argumento anterior em seu próprio turno. A ordem se repetirá três vezes, e no fim o juiz terá também direito a fazer suas considerações finais. (No caso dos turnos do grupo e dos mestres, fica a critério destes escolher quem falará em qual ordem, mas haverá preferência àqueles que estiverem disponíveis no momento);

Decisão - Os nomes de três membros serão sorteados para compor o júri (do qual não podem participar o juiz, a parte lesada e a parte acusada). Com base nos argumentos do debate anterior, eles votarão se quem pediu o julgamento foi lesado injustamente ou não. Se sim, o juiz estabelecerá as mudanças e a punição, do contrário não haverá mudanças (o júri pode questionar a decisão final do juiz e pedir alguma alteração).


Última edição por Sorondil em Seg Nov 21, 2016 2:04 pm, editado 23 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus
Tar-Atanion
Tar-Atanion
avatar

Mensagens : 2725
Data de inscrição : 04/05/2015
Idade : 18

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Punições   Ter Dez 15, 2015 9:49 am

O sistema de punições da comunidade funcionará por acúmulo de pontos. As regras serão divididas em categorias de gravidade para seu desrespeito, e quanto mais grave for a infração, mas pontos serão adicionados ao jogador, e quanto mais pontos ele acumular, maiores e mais rígidas serão as punições.

• Infração Leve: 10 pontos
• Infração Intermediária: 20 pontos
• Infração Grave: 40 pontos
• Infração Muito Grave: 50 pontos

Desrespeito Leve:

• 1ª Regra e seus artigos
• 2ª Regra e seus artigos
• 3ª Regra e seus artigos
• 4ª Regra e seus artigos
• 5ª Regra e seus artigos
• 14ª Regra e seus artigos
• 16ª Regra e seus artigos
• 20ª Regra e seus artigos

Punições Previstas: Invalidação das ações infracionárias, Advertência, Confisco de recompensas, bens, objetos, territórios e/ou conhecimentos adquiridos com as ações infracionárias, Privação do treinamento diário de 2 a 10 dias, Afastamento das funções de administrador, moderador e cargos do gênero por 7 dias.
Período de Espera para Remoção dos Pontos: 7 dias após a aplicação da punição.

Desrespeito Intermediário:

• 6ª Regra e seus artigos
• 7ª Regra e seus artigos
• 13ª Regra e seus artigos
• 15ª Regra e seus artigos
• 17ª Regra e seus artigos
• 18ª Regra e seus artigos
• 19ª Regra e seus artigos

Punições Previstas: Invalidação das ações infracionárias, Advertência, Confisco de recompensas, bens, objetos, territórios e/ou conhecimentos adquiridos com as ações infracionárias, Privação do treinamento diário de 10 a 30 dias, Afastamento das funções de administrador, moderador e cargos do gênero por 30 dias.
Período de Espera para Remoção dos Pontos: 30 dias após a aplicação da punição.

Desrespeito Grave:

• 8ª Regra e seus artigos
• 9ª Regra e seus artigos
• 11ª Regra e seus artigos
• 12ª Regra e seus artigos

Punições Previstas: Invalidação das ações infracionárias, Advertência, Confisco de recompensas, bens, objetos, territórios e/ou conhecimentos adquiridos com as ações infracionárias, Privação do treinamento diário de 1 a 3 meses, Afastamento definitivo das funções de administrador, moderador e cargos do gênero, Criação de cenário prejudicial ao personagem mais forte do jogador.
Período de Espera para Remoção dos Pontos: 3 meses após a aplicação da punição.

Desrespeito Muito Grave:

• 10ª Regra e seus artigos

Punições Previstas: Invalidação das ações infracionárias, Advertência, Confisco de recompensas, bens, objetos, territórios e/ou conhecimentos adquiridos com as ações infracionárias, Privação do treinamento diário de 3 a 6 meses, Afastamento definitivo das funções de administrador, moderador e cargos do gênero, Criação de cenário prejudicial ao personagem mais forte do jogador, Privação das interpretações por 3 meses.
Período de Espera para Remoção dos Pontos: 1 ano após a aplicação da punição.

Por Acúmulo de Pontos:

• 80 pontos: Retorno do personagem mais forte ao nível 1 e privação do treinamento diário para esse personagem.
• 90 pontos: Confisco definitivo do personagem mais forte.
• 100 pontos: Banimento do grupo de 6 a 12 meses.

Os pontos são usados para medir as infrações dos jogadores, mas eles, com o tempo, podem ser removidos. O tempo para a remoção está indicado na categoria de gravidade, mas há alguns outros detalhes que merecem atenção:

• Novas infrações reiniciam a contagem para a remoção
• A cada nova infração cometida, 1 ponto extra é adicionado à contagem. (Ex: X infringiu a regra nº 2 na terça, e 10 pontos lhe foram adicionados. Na sexta, ele infringiu a regra nº 4, e 11 pontos lhe foram adicionados)
• O período de remoção só remove os pontos de uma única infração por vez
• Infrações muito graves precisam de votação, após o período de remoção, para que seus pontos sejam removidos
• Quem possuir pontos de infração está automaticamente excluído da condição de elegível para quaisquer cargos na comunidade.

Casos Especiais

• 3º Artigo da 11ª Regra (só a parte dos meios de comunicação): Todos terão direito a duas advertências antes de receber alguma punição (que constituirá infração intermediária exclusivamente nesse caso).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Regras da Comunidade
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pequeno Livro de Regras
» Regras do III Torneio Cloth Myth Revolution
» REGRAS - III Torneio de Fotos Especial
» Regras XVIII Torneio de Fotos Cloth Myth Revolution
» [Regras]XXVIII Torneio de Fotos Cloth Myth Revolution

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Sistemas e Notícias-
Ir para: