RPG no universo de Guilenor
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 O Sonho de uma Nação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Ter Ago 23, 2016 2:17 pm

Com os eventos envolvendo a interação de Chernigov com Ikovia, o Rei Erik enviaria um diplomata para Chernigov dois dias após Nadja chegar. O diplomata apresentaria propostas de pacto de não-agressão e uma aliança comercial, como também, instalação de uma Embaixada de Ikovia em Chernigov. O Volvh Berislav aceitaria as propostas porém exigiria certos números de guardas na Embaixada, o diplomata aceitaria.

Algumas semanas após, com a construção da Embaixada fortificada, a Embaixadora seria escolhida, sendo a jovem Nadja Habitch, escolhida pelo Rei por já conhecer a região e já ter interação com o Volvh. Publicamente, seriam enviados dez batalhões de Vanguardistas de Armadyl e uma equipe completa de Feiticeiros para trabalharem na embaixada, estes, instalariam encantamentos, barreiras mágicas e luzes mágicas na embaixada, para proteção extra.

Gastos:

Embaixada de Chernigov: -19.000g (-5%)

Movimentação de Tropas:

5 Batalhões de Vanguardistas de Armadyl para Chernigov (treinados)
5 Batalhões de Vanguarda Arqueira de Armadyl para Chernigov (treinados)

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Qua Set 21, 2016 7:02 am

Um ano acumulando ouro no tesouro para finalizar de uma só vez o Projeto estabelecido antes dos atentados, resolveria. Com enormes gastos, o Reino conseguiria cobrir o valor do restante do projeto.

Gastos:

Korridor:

Mercado Nível 2 - 5 = 84.000g
Armazém Nível 1 - 5 = 180.000g

Grenzen:

Mercado Nível 2 - 5 = 84.000g
Amrazém Nível 1 - 5 = 180.000g
Porto Nível 2 - 5 = 140.000g

Seher:

Porto Nível 0 - 5 = 155.000g

Uzer:

Porto Nível 4 - 5 = 80.000g
Armazém Nível 4 - 5 = 96.000g

Crandor:

Mercado Nível 3 - 5 = 72.000g
Armazém Nível 3 - 5 = 144.000g
Porto Nível 3 - 5 = 120.000g

Nordisch:

Mercado Nível 3 - 5 = 72.000g
Armazém Nível 3 - 5 = 144.000g
Porto Nível 2 - 5 = 140.000g

Gastos Totais: 1.606.450 (-5%)

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Qua Set 21, 2016 7:22 am

Com a vitória Kandariniana na costa, o Rei Erik daria a ordem para a Grande Armada entrar em ofensiva contra os piratas em toda a região costeira Kandariniana, Ikoviana e nas rotas comerciais, para afasta-los e impedi-los de recuperar-se.

Junto a essa ação, nos estaleiros de Ikov, seriam construídos 10 Navios de Linha, 20 Fragatas e 10 Galeões, enviados para Crandor com uma tripulação de 20 batalhões Marinheiros da Grande Armada recrutados em Ikov e 20 recrutados em Crandor.

Gastos:

40 Batalhões de Marinheiros da Grande Armada de Armadyl (2.000 homens e mulheres, treinados; 24.000g)

10 Navios de Linha (100.000g)
20 Fragatas (100.000g)
10 Galeões (30.000g)

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Set 23, 2016 5:03 am

Com a chegada de mais uma Reunião do Conselho Real, seria levada a mesa um relatório sobre a situação da Província de Nordisch. Ainda recentemente anexada e se adaptando a cultura Ikoviana, estariam passando por sérios problemas relacionado com a pressão cultural e sofrendo de problemas de interação religiosa.

Para resolver isso, o Marquês Regnar Gorman sugere que seja feito um Festival em nome da "Declaração da Anexação de Nordisch", tornando-se desde então uma data comemorativa na região. A intenção seria reunir o povo local em festivais anuais para melhorar o convívio dos mesmos, que teriam sérios problemas de convívio cultural. O festival faria uma mistura de eventos de todas as culturas da região, para que todos conseguissem se sentir a vontade.

No primeiro festival, seriam gastos 50.000 moedas de ouro para esse evento, para com um festival realmente grande, conseguisse chamar atenção do povo de Nordisch a participar e administrar os próximos festivais nos anos seguintes.

Os resultados seriam agradáveis, porém não o máximo desejado, mesmo assim, levaria o suficiente do povo para que nos anos seguintes eles continuem.

Gastos:

-50.000 moedas de ouro

Ganhos:

+37 de felicidade para Nordisch

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Set 23, 2016 5:15 am

Já com anos com Uzer, Küste, Korridor e Grenzen fazendo parte de Ikovia, a influência Ikoviana nessas regiões seriam majoritária, seja diretamente ou indiretamente. Fazendo parte dos planos iniciais do Rei Erik desde a fundação das cidades, ele começaria a movimentar suas peças para aproximar mais a cultura Ikoviana dessas regiões.

Nas Reuniões do Conselho Provincial, seria "aconselhado" pelo Rei Erik que os membros originalmente Ikovianos ou árduos apoiadores dos Adler mostre as vantagens dessas regiões adotar a mesma politica do restante do Reino completamente, ao invés de se manter com sistemas diferentes que comprometem a unificação da nação. Em Uzer seria mais complexo, por causa da aliança inicial e da duo liderança, porém, lá tomaria-se o caminho com apenas o sistema e não a sua liderança, mantendo-a como está.

Em menos de dois meses, os resultados seriam exatamente como o Rei teria planejado. As colônias deixariam o sistema colonial e começariam a fazer parte completa de Ikovia, tanto tribais quanto colonizadores que viveriam em suas regiões ganhariam títulos a altura e teriam terras divididas assim como no sistema Monárquico do Sacro Reino. Funcionaria assim também em Uzer, adotando a politica e sistema ocidental, todos aceitando com perfeição as investidas Ikovianas.

O Sacro Reino agora estaria unificado em sistema politica e econômico, sem divergências que existiam as toneladas até alguns anos atrás.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Set 23, 2016 6:00 am

Com decisão tomada pelo Rei Erik rapidamente durante o último Conselho Real e o suporte do General da Vanguarda de Armadyl, a toda a força da Blitzkrieg seria movida para Crandor, já com o planejamento de seus movimentos com seus oficiais, lá, esperariam pelo momento certo para entrarem em ação nos planos do Rei Erik e do General.

Com a chegada da, não muito conhecida, Blitzkrieg em Crandor, também teriam as ordens para o Marquês Aellin Burgold preparar as tropas provinciais, treinando-as e preparando seus armamentos, para quando forem convocadas, estarem prontas para a ação. A frota da Grande Armada de Armadyl de Ikov e as Colônias seriam comunicadas para manterem a pressão nas ações nas rotas comerciais e costas, porém, focar mais nas proximidades de Crandor e permanecer em contato com o Centro de Comando de Crandor, para esperarem por novas ordens em alguns meses.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sab Set 24, 2016 7:56 am

Instalados em Crandor, o Capitão da Blitzkrieg receberia o sinal para a primeira parte da "Operação Limpeza das Selvas". Com investimento de 30.000 moedas de ouro do Cofre Real, a Blitzkrieg enviaria batedores da divisão em si para as cavernas do Vulcão de Crandor.

Em algumas semanas de idas e vindas dos batedores, chegaria a informação de que a rede de cavernas tomaria vários rumos e um deles levaria ao Vulcão de Karamja, as outras cavernas, sendo perigosas demais para uma operação daquele cunho (apenas de exploração). Essas informações seriam mantidas em absoluto segredo, ficando apenas aos ouvidos dos envolvidos diretamente (Rei, General da Vanguarda e Blitzkrieg).

Enquanto isso, em Ikov, durante uma Reunião Privada entre o Rei Erik e o Arconte Ilka'ra, o Rei entregaria a ele o planejamento da Operação Limpeza das Selvas, sem muitos rodeios, o Arconte aceitaria participar da mesma principalmente com as recompensas em vista. O Arconte então enviaria uma divisão de Aviansies para Crandor, aonde se preparariam para as próximas fases da Operação.

Gastos:

-30.000 moedas de ouro (Cofre do Pico da Águia)

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sab Set 24, 2016 1:35 pm

Uma Reunião do Conselho Real seria convocada mesmo fora de data, pela Grã-Mestre dos Guardiões de Armadyl, relatando que teria noticias de extrema importância.

A Reunião seria sobre o caminho da Guerra em Kandarin com as Hordas de Kurog, teria-se informações que Kandarin estaria em uma posição frágil e delicada e que provavelmente não conseguiria segurar suas fronteiras. Durante a reunião, o Rei não tomaria partido enquanto os membros discutiriam os movimentos desejados, seria quando, Erik poria a mesa o planejamento militar das ações de Ikovia, todos já feitos e calculados.

Com aceitação da maioria absoluta do Conselho, seria naquele momento já estabelecido os seguintes movimentos:


  • Ikov, Hemenster, Seher e Nordisch permaneceria com o treinamento de suas tropas vassalas, porém, ainda não convocando-os a batalha, mantendo-os apenas prontos para a convocação.
  • Pico da Águia receberia, em parte, a mesma ordem das quatro anteriores. Porém, o Marquês Nikolai Vortov teria mais liberdade para os movimentos das tropas ali estacionadas, para iniciar o plano de batalha no sinal já pré-estabelecido.
  • Crandor seria porta inicial de uma das partes inicias do plano de batalha, sendo assim, mantendo suas tropas preparadas para o sinal também, que viria da Blitzkrieg.
  • Küste, Korridor e Grenzen manteriam suas tropas também prontas e avançariam com o sinal vindo de Crandor e a Blitzkrieg lá estacionada.
  • Uzer seria a unica província que não teria suas tropas convocadas ou preparadas, a única mensagem a mesma seria para manter a vigília sobre os desertos e a costa.


Tropas Ikovianas Vassalas prontas:


  • Ikov

    169 batalhões, 8.489 soldados

    84 batalhões de Lansquenetes
    84 batalhões de Vanguardistas

  • Pico da Águia

    104 batalhões, 5.237 soldados

    52 batalhões de Lansquenetes
    52 batalhões de Vanguardistas

  • Küste

    54 batalhões, 2.705 soldados

    27 batalhões de Lansquenetes
    27 batalhões de Vanguardistas

  • Korridor

    55 batalhões, 2.794 soldados

    27 batalhões de Lansquenetes
    27 batalhões de Vanguardistas

  • Grenzen

    58 batalhões, 2.919 soldados

    29 batalhões de Lansquenetes
    29 batalhões de Vanguardistas

  • Seher

    488 batalhões, 24.432, soldados

    244 batalhões de Lansquenetes
    244 batalhões de Vanguardistas

  • Hemenster

    540 batalhões, 27.006 soldados

    270 batalhões de Lansquenetes
    270 batalhões de Vanguardistas

  • Crandor

    91 batalhões, 4.590 soldados

    45 batalhões de Lansquenetes
    45 batalhões de Vanguardistas

  • Nordisch

    51 batalhões, 2.550 soldados

    25 batalhões de Lansquetes
    25 batalhões de Vanguardistas

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Seg Set 26, 2016 5:44 am

Com trabalho árduo e centenas de tentativas falhas, a Academia Militar de Ikovia finalmente conseguiria chegar a conclusão do seu projeto para criar armamento de destruição em massa. Utilizando métodos dos anões e de Wushanko em relação a combustão e uso de pólvora, a teoria de balística estudada a partir de simples flechas e dos "fogos de artificio" vindos de Wushanko, eles chegariam a conclusão de um novo armamento a base de pólvora. Seria uma Bateria de Lançadores em uma carroça similares a de fogos de artificio, porém, carregando cinco vezes mais pólvora e centenas de fragmentos metálicos em seu interior. Nomeariam a arma de "Sturm Flammen", utilizando-se "Bateria de Sturm Flammen", por ser composto de várias unidades próximas.

O resultado dessa arma seria uma distância de disparo muito superior até dos trabucos e equiparável com os dos morteiros dos anões, porém o dano causado seria muito mais destrutivo do que qualquer outra arma de cerco utilizada até então. Em um único disparo voariam até nove misseis que cairiam sobre o inimigo em uma chuva de fogo e destruição, mesmo sendo cada disparo individual impreciso, os nove em um único disparo venceriam por quantidade no lugar de precisão.



Praticamente ao mesmo tempo que as Baterias de Sturm Flammen seriam inauguradas, a Vanguarda de Armadyl adotaria as suas fileiras Cavaleiros de Grifos. Utilizando de adestração criada pelos Aviansies, Vanguardistas conseguiriam montar Grifos em batalha, criaturas poderosas hibridas de felinos gigantes com águias, seriam mortais e muito fortes, capazes de carregarem armaduras e cavaleiros pesados.

A Vanguarda adotaria inicialmente esses Cavaleiros de Grifos na Blitzkrieg, utilizando Grifos em armaduras pesadas desenhadas por Aviansies e Cavaleiros também em armadura de placa média, carregando lanças, espadas e escudos retangulares.


_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Qui Set 29, 2016 1:39 pm

Com o avanço da Horda de Kurog para Ardonha, a Coroa de Ikovia declararia que a Segunda Grande Guerra de Kandarin estava se prologando demasiadamente e que Kandarin e as forças Gnomicas não estavam conseguindo manter a defensiva. Em seguida da declaração, o Rei Erik faria um longo discurso na praça do Grande Templo de Ikov, alegando que além de que Kandarin ser irmã de terra e espirito de Ikovia, cada cidadão da nação Armadyleana tinha o dever de apoiar e lutar pela liberdade dos mesmos, que mesmo tendo muitos conflitos com Ikovia, em sua maioria apoiariam-a.

Pondo Ikovia na ofensiva contra a Horda, porém, o Rei não ordenaria ainda o avanço das tropas, porém enviando comunicado para a convocação e preparação das tropas da Torre dos Feiticeiros e o restante dos Exércitos da Vanguarda de Armadyl.

Tropas em preparação:

Torre dos Feiticeiros:

25 Batalhões, 1.250 homens e mulheres

Ritteradler:

20 Batalhões, 1.047 unidades

Rittergreife:

10 Batalhões, 500 unidades

Panzer:

33 Batalhões ,1.697 unidades



_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Qui Set 29, 2016 2:39 pm

Em preparação para o que estaria por vir, a Coroa de Ikovia ordenaria a construção de 20 Baterias de Sturm Flammen, 10 para Seher e 10 para Ikov.

Seriam recrutados 3 batalhões de Ritteradler no Pico da Águia e enviados, junto de todos os Ritteradlers e Rittergreifes para Crandor, para servirem a Blitzkrieg.

Gastos:

Baterias de Sturm Flammen: 160.000g
Ritteradlers: 36.000g


_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Out 21, 2016 5:56 pm

Em meio ao caos da Guerra das Feras em Kandarin e da Guerra Civil Tribal em Ekhaya, o Rei Erik enviaria um Emissário para Ekhaya e daria ordens para cumprir seus objetivos lá com o mínimo das atenções chamadas. O Emissário convidaria e conseguiria fazer o filho do Tai Naara vir a Ikovia em uma viajem de visita para o mesmo aprender costumes Ikovianos e, principalmente, táticas e estratégias de guerra para ele vencer o conflito armado em Ekhaya.

Em Ikovia, ele viajaria pelas províncias junto do Emissário e sua guarda pessoal e no final de suas viagens, teria várias reuniões com o Rei Erik. As reuniões seriam longas e insistentes, o Rei mostrando seu ponto de vista sobre o conflito de Ekhaya e também sobre as ex-colônias e as que teriam sobrado, como também, o remanescente de Zamorakianos em Cairn e dos Piratas. O filho de Naara se mostraria teimoso e não aceitaria os argumentos iniciais, porém com muita insistência, Erik o convenceria.

O jovem voltaria a Ekhaya com novos pensamentos e objetivos. Erik enviaria uma carta para o Regente Louis comunicando que os planos para Ekhaya teriam começado.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Out 21, 2016 8:54 pm

Em uma ação conjunta, Damien, a Rainha Leonna, os Arquimagos da Guilda e os Magos escolhidos da Torre dos Feiticeiros construiriam uma fortificação subterranea altamente protegida por encantamentos, luzes mágicas e magias poderosas, este, secretamente construído no subterrâneo do Templo de Ikov, aonde a magia seria poderosa graças as centenas de anos que o Cajado de Armadyl teria ficado lá.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Ter Nov 08, 2016 5:10 am

Enquanto o Rei Erik estaria em viagens de negócios (Asgarnia -> Karamja -> Kandarin), por ordens já programadas e decidas em uma reunião do Conselho Real antes do Rei partir em viagem, seriam enviados emissários para as províncias de Aglarost e Catherby.

Esses emissários teriam conversas passivas e com tendência amigável com as famílias de nobres e burgueses que teriam perdido membros na Batalha dos Três Exércitos em Aglarost, as conversas geralmente tentariam mostrar os pontos positivos do governo Ikoviano nas províncias, um destes pontos já claramente demonstrado pela eficiência do exército Ikoviano ao lidar com a Legião Demoníaca sem perder nenhum soldado durante a batalha.

Em Aglarost, a cidade que teria sido tomada pelos demônios durante algumas horas antes dos exércitos de Catherby aparacerem, o apoio seria enorme e eles, por terem visto o caos e a morte mais de perto, apoiariam a ideia de um governo Ikoviano. Em Catherby, mesmo com a quantia enorme de refugiados vindos do sul de Kandarin e as toneladas de corpos e feridos vindos do campo de batalha, não os convenceria totalmente no governo Ikoviano, porém ainda convenceria alguns grupos de nobres e burgueses. Após estas conversas, para mascara-las também, os emissários criariam com seus apoiadores pequenos grupos chamados "Apoiadores do Governo Ikoviano" que fariam propaganda e debates públicos nas duas províncias. Isso serviria para mascarar os enviados Ikovianos e tornar todo aquele alvoroço em algo decidido pelos comuns ao invés de uma manipulação Ikoviana.

Com os relatórios dos emissários nas mãos do Conselho Real, a Rainha Leonna falando por si e por seu marido, convocaria uma Reunião do Conselho Real aonde eles decidiriam estes assuntos, porém o Conselho preferiria que o Rei Erik retornasse de sua viajem diplomática, já que ele provavelmente traria noticias que mudariam a situação.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Nov 11, 2016 6:00 am

Após as negociações em Asgarnia, o Rei Erik e sua comitiva passaria pela Capital Colonial Küste e teria uma longa reunião com o Visconde Marc Hohenstaufen. A reunião seria sobre as ações Ikovianas em todo o Continente Karamjiano, a futura batalha por Brimhavem e os planos Ikovianos em relação ao governo de Ekhaya, o Visconde então seria encarregado das próximas tarefas em relação a estes planos.

Ao sair de Küste, o Rei voltaria a Ikov e teria uma rápida e curta Reunião com o Conselho Real aonde apenas apresentaria os seus planos e pediria por conselhos e consenso de todos. Essa reunião seria um pouco tumultuada com os membros do Conselho acreditando que as ações de Erik seriam muito apressadas e que ele estaria arriscando a relação Ikoviana com seus vizinhos, eles explicariam para o Rei que o Sacro Reino seria sim forte, mas não o suficiente para se manter firme a as marés que vem por ai sozinho, então, o Rei falaria aos Conselheiros de forma ríspida e levemente agressiva, dizendo aos mesmos que Ikovia não iria crescer enquanto se mante-se parada e esperando que outros os dessem coisas, ele apontaria a situação de Kandarin e convenceria o conselho sobre os perigos que os rondam e que, antes de ajudar seus vizinhos, Ikovia precisava ajudar a si mesma.

Com o Rei viajando logo após a reunião, durante a madrugada, o Conselho na manhã daquele dia botaria em ação alguns pontos discutidos na Reunião do Conselho, como também, alguns projetos já programados: Uma pequena comitiva de Ikovianos (da cidade de Ikov) e de habitantes de Seher viajariam para Uzer, aonde gerenciados por oficiais dos Defensores de Uzer, Clero Armadyleano e membros do Primeiro Nomo, fariam uma série de festivais e eventos de caridade financiados por doações vindas de Ikov e Seher. Seguindo o exemplo da primeira comitiva, o Duque Joseph estenderia os eventos para Nordisch também, com apoio da Vanguarda de Armadyl e o Clero Armadyleano, ele enviaria uma grande comitiva para festejos naquela cidade, que andaria sofrendo muito com problemas religiosos e de fronteira no último ano.

Na Reunião do Conselho passada, os membros do Conselho discutiriam qual província iria arcar com os gastos dos mercenários contratos pelo Rei Erik para a guerra em Kandarin, que seria um Exército Mercenário Real chamados de "Companhia Chamas do Dragão" compostos por 10.000 anões de Keldagrin e outras cidades e colônias anãs, uma Companhia conhecida em Guilenor inteira por fazer parte do Exército Real de Keldagrin e ainda assim podendo ser contratada para serviços externos, vulgarmente dito que óbvio pelo ouro ir direto aos cofres da cidade. No conselho seria dito que os gastos teriam que ficar entre Seher, Hemenster, Korridor e Grenzen, por serem as províncias com maior fluxo de ouro, então, seria decidido que Seher pagaria o valor. O ouro necessário seria enviado para Ikov aonde seria separado do cofre real para ser enviado a Companhia no momento correto.

Gastos:

5.000 moedas de ouro de Ikov - Transferência de Satisfação
45.000 moedas de ouro de Seher - Transferência de Satisfação
264.000 moedas de ouro de Seher - "Companhia Chamas do Dragão"

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Dom Nov 13, 2016 10:23 am

Em sua viagem para Kandarin, o Rei Erik teria uma reunião informal com o Regente Louis, na Sala de Reuniões do Castelo de Ardonha. Lá eles discutiriam assuntos relacionados a futura Batalha de Ardonha que provavelmente daria um fim a Guerra das Feras, a mais cruel e sangrenta guerra em Kandarin.

Durante as conversas, eles discutiriam assuntos políticos e de expansão, sobre o futuro governo da Rainha Constance, conversariam sobre a Regência e também assuntos íntimos em relação também a Rainha e o futuro da mesma.

Após a reunião que duraria uma tarde, Erik passaria a noite em Ardonha e conversaria com seu filho por um curto período de tempo. No dia seguinte Erik voltaria a Ikov aonde teria dez reuniões com nobres em um dia e passaria muito pouco tempo com sua esposa, em alguns momentos, tendo que dormir em quartos de hospedes durante suas viagens por Ikovia.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Ter Nov 15, 2016 3:13 am

Durante o julgamento do "novo" Feind, quatro membros da comitiva do Rei Erik, que estariam em Misthalin, compareceriam ao julgamento. Com a tentativa dos agentes de Feind de se infiltrar, alguns seriam capturados e outros mortos, os mortos, Erik os observaria para tentar identifica-los, e os capturados, Erik usaria um pouco de sua influência para também observa-los.

Notando que uma parte significante daqueles agentes seriam os mesmos do antigo Feind, Erik enviaria uma carta para Ikov. A carta seria uma ordem direta aos Guardiões de Armadyl de usarem toda informação que teriam coletado dos antigos agentes de Feind, quando os mesmos se entregaram, e também o fato de existirem ainda Guardiões observando de longe estes agentes.

Seria posta uma caçada a todos os ex-agentes de Feind, os novos que seriam encontrados e compactuantes, a ordem seria bastante especifica: Encontra-los e mata-los, sem chance de sobrevivência a estes.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Nov 25, 2016 2:39 pm

O mar estaria calmo no norte de Brimhavem, dos portos, faróis e postos avançados a beira-mar dos piratas, eles veriam a Grande Armada de Armadyl se aproximando, duas dezenas de navios pesados preparados para a batalha. A Armada Ikoviana não avançaria em direção da cidade, esperando a frota Pirata em alto-mar, para evitar baixas civis. Os piratas aceitariam a oferta e iriam com seus navios para combate, apenas para serem emboscados por um reforço de mais trinta navios Ikovianos, a frota Pirata, sendo destruída em uma única saraivada Ikoviana.

O Oficial Pirata encarregado das defesas de Brimhavem perderia totalmente a sua moral e de suas tropas remanescentes, e quando receberia uma oferta de rendição dos Ikovianos, aceitaria sem dúvidas. Os piratas seriam todos executados e cremados na praia, os civis receberiam a oferta de irem embora da província ou viver sobre lei Ikoviana, no final, a maioria aceitaria e apenas uma pequena parcela fugiria.

Enquanto Brimhavem estaria ainda em processo de ocupação e de aplicação da lei, Guilenor entraria no inverno. Em geral, Ikovia teria alimentos suficientes para se sustentar, porém nas províncias do Pico da Águia, Küste, Grenzen, Seher e Hemenster precisariam de alimentos. Küste e Grenzen comprariam alimentos de Asgarnia, Pico da Águia compraria de Ikov, Seher e Hemenster do Império Gnomico.

Gastos:

Kuste: 23.211g
Grenzen: 53.010g
Seher: 83.356g
Hemenster: 151.368g



_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Qui Dez 08, 2016 5:55 pm

Com a cidade de Brimhaven conquistada e estabelecida parcialmente sobre governo Ikoviano, o General Dietz enviaria emissários para cada uma das quatro tripos de nativos nas redondezas da cidade, dentro do território da província.

Duas das tribos seriam pacíficas e comerciantes, sendo aliadas com todas as quatro, outras duas, seriam inimigas de longa data. A reunião seria em um grande mogno em uma colina, uma árvore conhecida como Árvore da Reunião, aonde aconteceriam reuniões pacificas entre líderes tribais da região. Dietz iria pessoalmente negociar com apenas dois guardas e suas tropas esperando no horizonte, assim como os outros líderes.

A reunião já iniciaria com ofensas entre as tribos rivais, com Dietz tentando se manter neutro e resolver com diplomacia e ouro, porém, não se resolveria. Cansado das disputas mesquinhas, Dietz ameaçaria um dos líderes tribais e convenceria ele e mais três a jurarem lealdade a Ikovia, porém um quarto decidiria apenas negociar. Os quatro líderes seriam convidados para um banquete nos dias seguintes, aonde Erik compareceria. Eles também receberiam amuletos de presente simbolizando a alegria Ikoviana em ter mais bons e fiéis aliados.

Após a reunião, Dietz subornaria de diversas formas alguns habitantes da tribo agressiva e da tribo que não teria jurado lealdade, para manter olhos nos mesmos.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Dez 09, 2016 3:11 pm

Após um ano e meio servindo como Embaixador publicamente e observador secretamente, o Almirante Adolf Garb reuniria a sua frota de navios e partiria de volta a Ikovia, deixando a frota em Uzer e partindo para Ikov através dos portais pelas Cidadelas.

Na primeira Reunião do Conselho Real que aconteceria, o Almirante participaria e apresentaria todas as informações sobre o governo, cultura, ações militares, ações diplomáticas, ciência, magia, exércitos, frotas, armas de guerra e outras informações. Cada membro do Conselho reagiria de formas diferentes as informações, mas quase todos notariam que o Khagan Saga era uma ameaça aos interesses Ikovianos, então o Rei discutiria com os mesmos por horas, porém durante as mesmas, um informante entraria na Sala de Reuniões e contataria que a Czarina Nadja teria se aliado com o Khagan Saga e iria se casar com um de seus filhos. As opiniões oscilariam pesadamente, os antigos apoiadores de alianças com Chernigov ficariam neutros, os contra as alianças conseguiriam mais munição para agredir Chernigov e os neutros acabariam apoiando os contra as alianças.
Aquela Reunião duraria quatro horas até que se chegasse a uma conclusão, o Conselho decidiria que Ikovia deveria entrar em "Estado de Perigo" com Chernigov, algo que seria uma série de ações de espionagem e influência dentro de Chernigov. Enquanto em relação ao Khagan Saga, seria decidido construir um portal no interior da Embaixada com ligação a Ikov (no subsolo) e começar a se tomar atitudes em relação ao mesmo.

Apesar de ainda ter esperanças nas ações de Nadja, o Rei Erik seria convencido a aceitar as ações por sua esposa que parecia ter muito mais influência na mente de Erik do que o Conselho.
Após a Reunião, seria ordenada a construção do portal e se começaria o processo de construir uma linha de informantes nas ilhas de Wushanko, já que em Chernigov já existiria tal linha.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Ter Dez 13, 2016 8:02 pm

Desde sua re-construção e a enorme migração de Pollnvneach, Uzer sempre foi uma província de difícil administração para Ikovia. A diferença cultural de Ikovia com os nativos do Kharid, como também, a diferença de religiões, sempre foi um problema principalmente a satisfação.

Com as recentes crises culturais, o Conselho Real criaria um projeto para melhorar o convívio entre os habitantes de Uzer: Um festival seria criado para comemorar o dia da Migração, comemorando o convívio harmonioso e beneficente entre as culturas nos últimos anos de governo Ikoviano. A Viscondessa Adelaide Ackermann de Korridor e o Marquês Aellin Burgold de Crandor se encarregariam de enviar grupos teatrais e civis que teriam interesse em tal viagem, porém Uzer arcaria com os custos.

Transferência de Satisfação: Crandor e Korridor para Uzer
Gastos: 47.000 moedas de ouro

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sab Dez 31, 2016 12:51 pm

Após anos de estudos secretos nas Academias de Ikovia, com apoio da Torre dos Feiticeiros e do conhecimento Aviansie das Cidadelas, os projetos se finalizariam.
Com as continuas guerras que comprometem a segurança de Ikovia e as futuras guerras que seu governo já se preparava, a Academia Militar desenvolveria uma cultura e ciência própria para a guerra, desenvolvendo novas táticas, estratégias e métodos de conflito.
Enquanto isso na Academia de Ikov, com os outros apoios externos, seriam promovidas jovens mentes com projetos e incorporando desde os mais humildes formandos até os mais ricos, criando uma grande variedade e diversidade de formas de pensar nas Academias Ikovianas.
Por fim, por influência da Igreja de Armadyl, seria finalizados os projetos religiosos da recém formada instituição religiosa, fortificando os laços Ikovianos com a Religião Armadyleana ainda mais, tornando-os mais fiéis a Justiça de Armadyl em diversas formas.

Pesquisas:
Arte da Guerra = -1.000 pts
Acadêmicos Brilhantes = -1.000pts
Fé Inabalável = -400pts
Esta Guerra é Santa! = -100pts


Com a formação de laços mais íntimos de Ikovia com a religião Armadyleana, a Igreja de Armadyl finalmente acabaria de firmar seus pés em solo Guilenoriano. Já teria se passado anos desde sua formação e ela já abrangia uma relativa grande população mundial, somando a população Ikoviana, Aviansie e das comunidades Armadyleanas espalhadas pelos reinos humanos.
Com sua influência em crescimento, a Igreja de Armadyl começaria a enviar pregadores e missões religiosas para todos os Reinos, com uma bandeira branca e mensagens de paz e justiça. Esses pregadores e missionários teriam a intenção de ajudar os comuns e os nobres com igualdade, como também, preparar o solo para a Ordem dos Sacros Vigilantes.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sab Dez 31, 2016 2:29 pm

Até então, os combates e duelos previstos nas leis Ikovianas eram feitos em uma arena privada fora da cidade de Ikov. Durante o último ano, um projeto para criar mais entretenimento, mais um símbolo imponente de Ikovia e também mais um motivo para turismo, levaria a construção da Arena dos Justos, no centro do Distrito Raso (Distrito aonde fica maior parte das residência dos comuns). A Arena seria construída em maioria de pedras de fortificação, dando a cor cinza a construção, porém com telhas de barro em diversas partes e diversas estatuas talhadas da pedra, representando grandes guerreiros humanos de Ikovia portando armas. Dentro da Arena teria altares para Armadyl espalhados em pontos estratégicos, aonde membros dos Sacros Vigilantes orariam pelos guerreiros que lutariam ali.

Gastos:

Arena de Combate: 160.000 moedas de ouro dos cofres de Ikov


No último ano, o projeto de fortificação das colônias em Karamja continuariam, finalizando a construção das fortalezas e defesas das colônias. Muralhas mais robustos seriam construídas ou melhoradas, torres maiores e com armas de defesa mais eficientes e fortes mais bem posicionados e com melhores armamentos.

Gastos:

x3 = Küste, Korridor e Grenzen

Torres de nível 3 a 5 = 180.000g x3
Fortes de nível 3 a 5 = 360.000g x3
Muralhas de nível 3 a 5 = 360.000g x3

Total: 2.520.000 moedas de ouro

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sex Jan 06, 2017 1:24 am

Após a Batalha por Ardonha, os Exércitos Provinciais de Ikovia seriam enviados de volta aos seus lares, porém, as forças fixas de Ikov, Hemenster, Pico da Águia e Crandor permaneceriam em acampamentos nas ruínas sul das muralhas de Ardonha, esperando por ordens e o inicio da Campanha Militar. Enquanto Casemir permaneceria em Ardonha, no Castelo da cidade, sendo tratado por sua mãe e alguns Feiticeiros, o seu pai viajaria de volta a Ikov para tratar de assuntos diplomáticos e administrativos.
Mesmo com o conhecimento público de que Casemir teria sido ferido em batalha e provavelmente ficaria de cama por meses, durante a Reunião do Conselho Real, Erik apostaria tudo em seu filho como líder da Campanha Militar, consegue porcamente convence-los a manter as fés no garoto.
Durante essas decisões, seria ordenada as construções de Campos de Refugiados em Ikov, Hemenster e Seher. Em Ikov o Campo de Refugiados ficaria próximo a parte não murada da cidade ao sul, em Seher o Campo de Refugiados ficaria logo fora dos muros da cidade ao oeste, em Hemenster ficaria também logo fora dos muros da cidade ao sul. Seriam casas e salões de madeira e construídos de forma que o material pudesse ser re-utilizado após algum tempo, em geral, seriam bem organizados e alimento e água seria o que não faltaria para os mesmos. Diferente da nova lei Kandariniana, em Ikovia não teria nenhum tipo de lei contra a cultuamento a Zamorak, porém para evitar problemas, os acampamentos seriam divididos de acordo com as religiões, sendo o maior "distrito" o dos Saradoministas, pois os refugiados Armadyleanos viveriam junto deles.

Com os refugiados vindo em massas para Ikovia, o Rei Erik declararia nas portas do Grande Templo de Ikov, como de costume, que o inicio da Grande Reconquista, que seria o nome da Campanha Militar, teria começado, sobre liderança do Príncipe Regente Casemir Adler. Ele teria acesso as forças fixas de Ikov, Hemenster, Pico da Águia e Crandor, como também, a Blitzkrieg e sua força total, também seria entregue a Grande Reconquista todo o arsenal de Sturm Flammen. Após esse evento, um grande recrutamento teria inicio na província de Hemenster, Crandor e Küste, para arrecadar mais homens para a Grande Reconquista.

Enquanto isso, em Brimhavem, Bernard von Gustavus seria nomeado Duque de Brimhavem, a casa von Gustavus sendo antes dona de diversos territórios menores em diversas regiões de Ikovia, seria muito bem recebida na alta nobreza do Reino, por ter influenciado muito em quase todas as conquistas militares do Sacro Reino. Como primeiro ordem do Rei e do Conselho Real, Duque Bernard pagaria dos cofres do seu Ducado uma grandiosa quantia de ouro para subornar e convencer a última tribo nativa da região a se juntar ao Reino e ser protegido do mesmo, prometendo a tribo riquezas, prosperidade e proteção. Agora com Brimhavem unificada, o Duque Bernard contrataria uma quantia de guerreiros tribais para lutarem na Grande Reconquista, guerreiros que buscavam glória e riquezas para suas tribos, esses, liderados pelo líder da tribo que teria mostrado mais "problemas" para Ikovia, na reunião com o General Dietz da Vanguarda de Armadyl. A escolha teria sido decidida pelo Rei Erik e manipulada pelo Duque Bernard, um grande negociador, para parecer que era graças as habilidades bélicas do homem. A Companhia de Tribais de Karamja da Região de Brimhavem seria chamada de Lanceiros dos Porongos.

Enquanto os Lanceiros dos Porongos viajavam de navio para o porto de Entfernt em Ikov e os exércitos recrutados em Hemenster marchariam para Ardonha, um enorme projeto religioso seria levantado em Ikovia. O Sumo-Sacerdote humano da Igreja de Armadyl se reuniria com representantes religiosos da Religião Zamorakiana, Vasadoriana e Descrente no Reino para convence-los a recuperar um pouco do respeito e dignidade de suas religiões e seus lados positivos, porém nesse ponto da história, a única forma de fazer tal ação seria lutando em nome daqueles que não confiavam neles. A ideia parecia absurda inicialmente para estes, porém o Sumo-Sacerdote com toda sua carisma e palavras motivantes, mostraria que seria a única forme de fazer eles viverem em paz novamente no Reino, pois os mesmos saberiam que suas vidas ali dependia da opinião pública, pois as ações do Rei e o Conselho Real poderia ser moldada por tal opinião. Eles aceitariam a oferta do Sumo-Sacerdote e então uma grande convocação de religiosos das três fés seria levantada, com o nome de "Companhia da Tríplice Absolvição", sendo seu armamento financiado pelas comunidades das três religiões e a Igreja de Armadyl, em certa parte.

Resultados:



  • -440.000 moedas de ouro gastas nos Campos de Refugiados.
  • 30 batalhões Treinados e 18 batalhões Veteranos de tribais da Companhia dos Lanceiros dos Porongos, enviados para Ardonha.
  • 15 batalhões de Guerreiros Treinados (D), 15 batalhões de Guerreiros Treinados (V), 10 batalhões de Guerreiros Treinados (Z), 20 batalhões de Arqueiros Treinados (D), 15 batalhões de Guerreiros Veteranos (D), 15 batalhões de Guerreiros Veteranos (V), 10 batalhões de Bruxos Veteranos (Z) Descrentes, Zamorakianos e Vasadorianos da Companhia da Tríplice Absolvição, enviados para Ardonha.
  • Brimhavem unificada sob a bandeira de Ikovia e do Duque Bernard von Gustavus.
  • 20 batalhões de Vanguardistas Treinados,  10 batalhões de Arqueiros Vanguardistas Treinados recrutados em Hemenster e enviados para Ardonha. 20 batalhões de Vanguardistas Treinados,  10 batalhões de Arqueiros Vanguardistas Treinados recrutados em Küste e enviados para Ardonha.10 batalhões de Arqueiros Vanguardistas Veteranos recrutados em Crandor e enviados para Ardonha.
    Gasto total: 60.000 moedas de ouro.
  • Blitzkrieg enviada para Ardonha.
  • Inicio da Campanha Militar chamada de "Grande Reconquista".

_________________


Última edição por Angelloh em Sab Jan 14, 2017 8:56 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas
Fair King
Fair King
avatar

Mensagens : 2433
Data de inscrição : 15/09/2015
Idade : 22
Localização : No Sul

Ficha do personagem
Pontos Infracionários:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   Sab Jan 07, 2017 9:16 pm

Com o envio dos Lanceiros dos Porongos para Ardonha, a Capital Colonial de Küste entraria em problemas civis, graças a grande quantia de guerreiros nativos viajando para além-mar, muitos dos nativos achariam que nativos viajando pelo mar seria mau pressagio.

Com diversas intrigas entre nativos e colonos, as colônias de Crandor e Korridor decidiriam ajudar enviando grupos artísticos e culturais mistos entre cultura Ikoviana e Tribal. Os grupos seriam bem sucedidos e aumentariam a confiança dos nativos que seus guerreiros trariam glórias para suas tribos.

Gastos:

-50.000 moedas de ouro

Transferência:

40 de satisfação vindo de Crandor
60 de satisfação vindo de Korridor

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Sonho de uma Nação   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Sonho de uma Nação
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Oneirocinese
» lindo sonho
» Capítulo 3 - O Internato - O Sequestro
» O Sonho de uma Nação

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
Reinos de Guilenor :: Saga 1 - Guilenor :: Interpretações-
Novo Tópico   Responder ao tópicoIr para: